14:13 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    O parto dos quadrigêmeos

    Baby boom: Casal ganha quadrigêmeos em São Paulo

    Divulgação/ Hospital Antoninho
    Brasil
    URL curta
    0 11

    A recepcionista Cristiele Aparecida da Silva Souza e o engenheiro Filipe Emídio de Souza decidiram este ano aumentar a família, mas o casal não esperava ter de uma só vez quadrigêmeos. Segundo os médicos do Hospital Antoninho da Rocha Marmo, onde as crianças nasceram, uma gestação desse tipo é rara e ocorre em um para cada 600 mil casos.

    João Miguel, Isabelly, Alice e Rafaela nasceram de sete meses, no dia 24 de setembro, em São José dos Campos, em São Paulo. 

    Em entrevista exclusiva para a Sputnik, Filipe Emídio de Souza contou que apesar da esposa ter dificuldades para engravidar, o casal queria atender ao pedido do filho Luis Philipe de quatro anos, por um irmão e começaram as tentativas para um novo filho, mas sem recorrer a tratamentos. "Ele queria um menino para poder brincar e se relacionar. A minha esposa tem um histórico de dificuldade para ter neném, até uma das ginecologistas dela falou que ela nem poderia ter, mas começamos a tentar e esse ano ela engravidou."

    O engenheiro disse, que a grande surpresa, do casal, que está juntos há seis anos, foi quando ao fazer um exame Cristiele notou que havia algo diferente, levando o susto da quantidade de bebês por etapas.

    "Quando ela fez aquele exame de sangue deu muito alto o valor, e aí o médico pediu para fazer um ultrassom mesmo com apenas 1 mês e meio, dois meses de gravidez. Descobrimos primeiro que tinham dois bebês, no dia seguinte ela descobriu que tinha três e depois descobriu que tinha quatro."

    Rafaela, Alice, Isabelly e João Miguel assim que nasceram
    Divulgação/ Hospital Antoninho
    Rafaela, Alice, Isabelly e João Miguel assim que nasceram

    Apesar da alegria, Filipe ressaltou que Cristiele precisou um tempo para se acostumar com a ideia de como administrar essa nova situação de serem pais de quadrigêmeos. "Na verdade ela ficou bem abalada nos primeiros meses. Psicologicamente tivemos que trabalhar bastante com ela, porque ela não queria e não pediu quadrigêmeos. Ela imaginava o trabalho, como a vida ia ser. Eu, minha família, a família dela conversamos bastante para ela poder aceitar que ela ia ter quadrigêmeos. E para mim também. A gente conversava com ela, mas até a ficha cair demorou bastante."

    O engenheiro destacou, que durante todo o período de gestação e para a realização do parto, o Hospital Antoninho deu toda a assistência ao casal, começando pelo obstetra Arnaldo Rennó, até o atendimento em casa, com a presença de nutricionista, enfermeira e fisioterapeuta. A unidade chegou a passar dois meses se preparando e mobilizou uma equipe de cerca de 20 profissionais para o nascimento dos bebês. "Doutor Arnaldo, excelente profissional. Teve um acompanhamento muito próximo. Ele nos conseguiu enfermeira, nutricionista e fisioterapeuta para irem em casa, para fazer com que postergasse o nascimento o máximo possível, para que pudéssemos chegar o mais próximo das 34 semanas."

    Equipe do Hospital Antoninho envolvida no parto dos quadrigêmeos
    Divulgação/ Hospital Antoninho
    Equipe do Hospital Antoninho envolvida no parto dos quadrigêmeos

    Outra preocupação do casal é com a parte financeira de como vão manter as necessidades das crianças na alimentação, medicamentos e fraldas crianças. Em uma rápida conta que fez com a ajuda de profissionais do Hospital Antoninho, Filipe contabilizou que por mês serão necessárias mais de 1.200 fraldas, 60 latas de leite e mais de 30 mamadeiras por dia. O hospital inclusive está aceitando doações para ajudar a nova grande família. Quem quiser ajudar pode entrar em contato no telefone (12) 3797-0777.

    "Em relação a dinheiro eu não consegui mensurar ainda. Eu já fiz algumas contas, até o hospital nos ajudou em relação a fraldas, que vai de mil a 1200 por mês, 32 mamadeiras por dia. Hoje, terça-feira (27), já foram mais de quatro sacos de fraldas, e eles na UTI."

    Como as crianças nasceram de cesariana no sétimo mês de gestação, elas vão ter que ficar internadas pelo menos por um mês ou até alcançarem o peso de dois quilos. João Miguel, nasceu com 1.550kg, Isabelly, com 930 gramas, Alice, com 1.590kg e Rafaela 1.405kg, mas segundo o papai Filipe todos estão se desenvolvendo muito bem.

    Momento do parto dos quadrigêmeos
    Divulgação/Hospital Antoninho
    Momento do parto dos quadrigêmeos

    Mais refeito do susto de ganhar de uma só vez mais quatro filhos e ainda verificar como vão organizar o dia-a-dia dos bebês em casa, Filipe diz que para o casal  agora é só felicidade.

    "Agora a sensação é de muita alegria, passou o susto até do nascimento. Nós sabemos agora que eles estão muito bem. Ainda na barriga, fazendo ultrassom, o médico falava, eles estão indo bem, mas não víamos isso, e agora as coisa são muito mais reais. Hoje nós temos certeza que eles estão bem, minha esposa está se recuperando bem. A família toda está muito alegre e na expectativa agora dessa nova fase, que é quando eles irão para casa."

    Já sobre a reação do filho  Luis Philipe de quatro anos, Filipe diz que ele já disse que ajudar os irmãos e liderar a nova turminha. "Eu acho que ele ainda não tem muita noção, mas está muito alegre. Ele fala que vai cuidar e vai ser o chefe dos quatro, que ele vai limpar, arrumar a roupa, ensinar a falar e a andar."

    Tags:
    rara, gestação, quadrigêmeos, nascimento, Filipe Emídio de Souza, Cristiele Aparecida da Silva, São José dos Campos, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar