18:50 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles

    PEC do Teto dos Gastos deve ser votada na Câmara na segunda quinzena de outubro

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    312

    Representantes do governo e parlamentares se reuniram nesta quarta-feira (14) em um café da manhã na casa do Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para discutir principalmente a votação na Câmara da Proposta da Emenda à Constituição (PEC), que limita dos gastos públicos.

    Após o encontro, o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles disse que há uma aceitação grande por parte dos parlamentares na aprovação da PEC do Teto dos Gastos, o que acarretaria de vez na retomada da confiança d por parte dos empresários.

    Segundo Meirelles, de 2007 até 2015, ocorreu um crescimento dos gastos públicos federais de mais de 50% acima da inflação, e o consenso é de que esse percentual é insustentável, pois gerou uma desconfiança na economia, houve queda na atividade econômica e aumento do desemprego.

    "Esta foi a herança que recebemos e nos compete resolvê-la. Não lamentar, mas resolvê-la. Existiu uma aceitação muito grande das lideranças de que há uma disposição sim de enfrentar esse problema e de resolver, porque a mera apresentação das propostas, a discussão e uma avaliação de que há chances de aprovação é enorme, e de que vai passar como é a avaliação de todos, nós já temos uma recuperação da economia. A confiança já voltou a subir, a confiança do consumidor, dos empresários, a economia já começa a dar sinais de que vai reagir, e é importante que isso se consolide, com a aprovação da Emenda Constitucional."

    De acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia a expectativa é a de que a votação da PEC, em dois turnos ocorra até o fim de outubro.

    "A partir de hoje já teríamos condições de votar na Comissão, mas isso vai  acontecer na primeira semana de outubro e acho que mais importante que aconteceu essa semana foi a informação de que os governadores ontem (13) deram ao ministro da Fazenda e que está na imprensa, e muito claro em relação a herança, que foi deixada pelo governo anterior. Quatorze estados pensam em decretar calamidade financeira. Isso mostra a urgência da aprovação da PEC do Teto de Gastos."

    Também presente no café da manhã, o Deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) disse que a ideia é encaminhar a matéria para o senado na primeira semana de novembro.

    "Eu fecho o relatório na semana que vem. A ideia, e necessário, nós vamos votar o relatório na primeira semana de outubro na Comissão Especial e aí Rodrigo Maia estabelece na segunda quinzena de outubro a votação da emenda no plenário da Casa e mandarmos para o Senado na primeira semana de novembro."

    Já sobre a reforma da Previdência, o ministro da fazenda Henrique Meirelles disse que a questão ainda está em discussão, e ainda não tem data para que as mudanças que serão propostas pelo governo sejam enviadas ao Congresso.


    Tags:
    discussão, votação, PEC Gastos Públicos, Câmara dos Deputados, Darcísio Perondi, Rodrigo Maia, Henrique Meirelles, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik