05:17 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Michel Temer

    Temer ratifica acordo climático de Paris

    Beto Barata/PR
    Brasil
    URL curta
    402

    Após EUA e China, o Brasil ratificou nesta segunda-feira (12) o acordo climático de Paris para combater o aquecimento global.

    Michel Temer assinou a ratificação em Brasília, na sequência da aprovação do acordo por parte de ambas as câmaras do Congresso dos Estados Unidos e da China no início deste mês.

    Com a ratificação do Brasil, o acordo climático de Paris fica mais perto de cumprir os requisitos para sua implementação: a assinatura de 55 países que representem pelo menos 55% das emissões globais.

    O governo da Rússia, por sua vez, aprovou a assinatura do acordo em 20 de abril.

    Em 7 de setembro, a ONU informou que tinha alcançado 27 ratificações que representavam 39% das emissões globais. O Brasil gera entre 10% e 12% da poluição global.

    Temer, que se tornou presidente do Brasil no mês passado após o julgamento político de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, disse que o respaldo do país ao acordo não muda com o novo governo.

    Com a ratificação, o Brasil reforça seu compromisso de reduzir em 37% suas emissões de carbono até 2025 e 43% até 2030, em comparação com os níveis de 2005.

    O acordo de Paris pretende limitar o aumento da temperatura a 2 graus Celsius em relação aos níveis pré-industriais e pede aos países que façam o possível para que esse limiar chegue a 1,5 graus.

    Mais:

    Brasil é primeiro país a ratificar no Senado Acordo de Paris sobre o clima
    Governo russo aprova assinatura do acordo sobre clima de Paris
    Temer diz que encontro de BRICS na China discutiu comércio, emprego, terrorismo e clima
    Tags:
    emissões de carbono, Acordo de Paris, ratificação, mudanças climáticas, clima, ONU, Michel Temer, Dilma Rousseff, China, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar