18:43 28 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    63723
    Nos siga no

    O Itamaraty condenou veementemente o novo teste nuclear realizado nesta sexta-feira (9) pela República Popular Democrática da Coreia, considerado como o maior teste de sua história.

    Através de nota, o governo brasileiro considerou inaceitável a questão de que arsenais atômicos ainda desempenhem papel importante em doutrinas militares, e que o país apoia as críticas do Conselho de Segurança das Nações Unidas em relação aos recentes lançamentos de mísseis balísticos conduzidos por Pyongyang.  

    "Como firme defensor de um mundo livre de armas de destruição em massa, o Brasil reprova atitudes que violem as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e aumentem a tensão na Península Coreana."

    De acordo com o ministério das Relações Exteriores, "a falsa noção de que tais armas aumentam a segurança de um país mina o regime internacional de desarmamento e não proliferação nuclear, além de enfraquecer a credibilidade do Tratado de Não Proliferação Nuclear e prejudicar os esforços para a entrada em vigor do Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares."

    A notícia sobre a realização dos testes foi confirmada em  Pyongyang, na capital norte-coreana, através de uma edição especial do canal de televisão Central da Coreia do Norte. Após o lançamento dos mísseis, foram detectados tremores de magnitude 4,8 a 5,3 na península da Coreia. 

    A emissora ainda informou que a Coreia do Norte vai continuar a desenvolver o programa nuclear.


    Tags:
    testes de mísseis, ameaça nuclear, teste, Itamaraty, Pyongyang, Coreia do Norte, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar