10:18 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Eduardo Cunha na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara

    Contagem regressiva para julgamento de Eduardo Cunha agita as redes

    Lula Marques/ AGPT
    Brasil
    URL curta
    820
    Nos siga no

    A três dias do início da sessão que decidirá o futuro do deputado afastado Eduardo Cunha, políticos, analistas e eleitores utilizam as redes sociais para se manifestar sobre o que esperam da votação da próxima segunda-feira, 12.

    Acusado de manter contas secretas no exterior e de mentir sobre a existência das mesmas à CPI da Petrobras, Cunha foi notificado na última quinta-feira, pelo Diário Oficial da União, sobre a sessão na qual será votada a sua cassação. O ex-presidente da Câmara e principal responsável pelo início do processo que culminou com o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff disse que irá pessoalmente fazer a sua própria defesa na Casa.

    Em um último esforço para evitar a realização do pleito da próxima semana, o parlamentar chegou a entrar com um Mandado de Segurança junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a tramitação da representação que recomenda a cassação do seu mandato, mas a maioria dos ministros negou o pedido de anulação. 

    Confirmada a sessão, o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), temendo falta de quórum, como normalmente acontece às segundas, anunciou que a votação só ocorrerá com a presença de pelo menos 420 dos 513 deputados no plenário, e ameaçou descontar do salário daqueles parlamentares que não comparecerem. Mas isso não convenceu a todos. Muitos acham que a data e o horário marcados podem beneficiar Cunha, que precisa de ao menos 257 votos para ser cassado.

    Em clima de eleições por todo o país, e com infinitos pedidos populares pela cassação, muitos parlamentares aliados do peemedebista decidiram retirar o seu apoio nos últimos dias...

    Mas os mais fiéis seguem tentando diferentes manobras para salvar de alguma forma o ex-presidente da Câmara.

    Em meio a tudo isso, boa parte da população permanece desconfiada sobre o que pode acontecer. Ou não acontecer. 

    A expectativa para a conclusão dessa polêmica e enrolada novela política é tão grande que qualquer cenário parece possível para os brasileiros. 

    Caso não seja cassado, Cunha, conhecido por sua incrível habilidade de conseguir quase tudo o que quer no Congresso, poderá pensar com mais calma nos seus novos planos...

    Se os seus colegas decidirem mesmo pela cassação, o que ele poderá fazer?

    Mais:

    Após três tentativas, Cunha é notificado por Diário Oficial sobre votação de cassação
    Rodrigo Maia: votação do processo contra Cunha seguirá tradição da Câmara
    Para deputado do PT, interesse político determinará destino de Eduardo Cunha
    Votação separada do impeachment pode beneficiar Cunha
    Tags:
    cassação, impeachment, DEM, PMDB, Dilma Rousseff, Rodrigo Maia, Eduardo Cunha, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar