22:43 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Veiculos Anfavea

    Venda de veículos começa a dar primeiros sinais de reação no Brasil

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    210

    Embora ainda de forma tímida, as vendas de veículos começam a dar os primeiros sinais de reação no Brasil. Em agosto, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), houve aumento de 1,4% nas vendas de veículos novos: foram 183,9 mil unidades em agosto e 181,4 mil em julho.

    Na análise com agosto do ano passado, quando 207,3 mil unidades foram comercializadas, a retração ainda é de 11,3%. Até o oitavo mês do ano foram vendidas 1,34 milhão de unidades, o que representa diminuição de 23,1% sobre o resultado do ano passado, com 1,75 milhão. O presidente da Anfavea, Antonio Megale, destaca a estabilidade de agosto e pondera pontos positivos:

    "Agosto foi o melhor mês do ano para o licenciamento de veículos novos, mas poderia ter sido ainda melhor. As Olimpíadas surpreenderam a todos e deram uma injeção de ânimo no País, mas impactaram alguns negócios durante o período, principalmente na cidade sede, o Rio de Janeiro. Ainda que em um patamar baixo, é importante destacar que registramos novamente estabilidade na média de vendas diárias".

    O executivo avalia também a oportunidade para o País após as definições do cenário político.

    "É a hora da virada. O Brasil precisa aproveitar esta chance para fazer as reformas necessárias e entrar na rota da retomada do crescimento. O momento é de preparar o futuro.".

    A produção em agosto recuou 6,4% frente a julho: foram 177,7 mil unidades e 189,9 mil, respectivamente. No comparativo com mesmo período do ano passado, quando 217,8 mil unidades deixaram as linhas de montagem, a contração é de 18,4%. No acumulado deste ano, com 1,39 milhão de unidades, o resultado foi de baixa de 20,1% contra as 1,73 milhão de unidades de 2015.

    Nas exportações, 40,2 mil unidades foram enviadas para outros países em agosto, o que mostra baixa de 11,8% ante as 45,6 mil de julho e aumento de 16,7% se comparado com as 34,4 mil unidades de agosto do ano passado. Este ano a indústria automobilística brasileira exportou 312,4 mil unidades — alta de 19,6% contra as 261,2 mil unidades de 2015.

    As vendas de 4,4 mil caminhões ficaram inferiores em 6,1% em agosto na análise com as 4,7 mil de julho e em 24,3% ante as 5,8 mil do mesmo período de 2015. No acumulado deste ano, com 34,7 mil unidades, a baixa é de 30,1% ao defrontar as 49,6 mil unidades do ano passado.

    O resultado da produção de caminhões no oitavo mês de 2016, com 5,2 mil unidades, apresentou pequena elevação de 2,4% frente as 5,1 mil unidades de julho, mas caiu 1,4% ao comparar com as 5,3 mil de agosto de 2015. Até agosto foram produzidas 41,6 mil unidades, o que significa queda de 22,3% ante mesmo período do ano passado, com 53,5 mil unidades.

    As exportações em agosto diminuíram 20,3%: foram 1,5 mil unidades no mês e 1,9 mil em julho. Ao se comparar com as 1,4 mil de agosto do ano passado a alta foi de 7,5%. Somente no acumulado do ano 12,8 mil unidades foram embarcadas para outros países, o que representa redução de 4,5% contra as 13,4 mil do ano passado.

    As vendas de ônibus encerraram agosto com queda de 28,5% na comparação das 1,2 mil unidades no mês com as 1,7 mil licenciadas em julho. No comparativo contra agosto de 2015, que registrou 1,3 mil unidades, o recuo foi de 8,8%. Na soma dos oito meses do ano a baixa foi de 30,7%, quando comparados os 8,6 mil produtos licenciados este ano com os 12,4 mil no ano passado.

    Mais:

    Meirelles sinaliza crescimento da economia para 2017, mas impostos não foram descartados
    Meirelles: medidas de governo interino de Temer já apontam conquistas na economia
    Tags:
    caminhões, vendas, veículos, ônibus, produção, exportação, Jogos Olímpicos, Anfavea, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik