10:06 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestação contra Temer é reprimida pela PM na Avenida Paulista - São Paulo, 29/08/16

    São Paulo tem manifestação contra golpe, Temer e violência policial

    Paulo Pinto/ AGPT/ Fotos Públicas
    Brasil
    URL curta
    2365
    Nos siga no

    Pelo terceiro dia seguido, manifestantes fazem nesta quinta-feira (1) na capital paulista um protesto pedindo a saída do presidente da República, Michel Temer, e contra a redução de direitos sociais, informou Agência Brasil.

    Os ativistas protestam também contra a violência da Polícia Militar, que reprimiu o ato desta quarta-feira.

    Na quarta-feira, a manifestação partiu do Masp com destino à sede do jornal Folha de S.Paulo, na Rua Barão de Limeira, no centro. No entanto, quando estava na Rua da Consolação, a manifestação foi dispersada com bombas e gás pela Polícia Militar (PM). Uma estudante foi atingida no olho e dois fotógrafos foram presos durante a manifestação.

    A aluna da Universidade Federal do ABC Deborah Fabri, que integra o movimento Levante Popular da Juventude, passou por exames na manhã de hoje em uma clínica particular e informou, via redes sociais, que perdeu a visão do olho esquerdo. Ela foi atendida durante a madrugada no Hospital das Clínicas.

    Uma manifestação está sendo convocada pelas redes sociais para o domingo, pela Frente Brasil Popular e Povo sem Medo. A secretaria de segurança da capital, no entanto, proibiu atos na região para a passagem da tocha paraolímpica. Nos últimos três dias, manifestações contra o presidente Michel Temer foram reprimidas pela Polícia Militar com uso de bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta.

    Mais:

    Manifestantes tomam as ruas em protesto contra Temer
    MST prepara novas ocupações em protesto ao que considera um golpe de Estado
    Manifestação contra o impeachment de Dilma Rousseff no Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar