16:08 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff faz declaração após impeachment ao lado de aliados

    Dilma recorre ao Supremo e pede anulação do impeachment

    Roberto Stuckert Filho/PR
    Brasil
    URL curta
    Ecos do impeachment (13)
    12144
    Nos siga no

    A ex-presidenta Dilma Rousseff entrou nesta quinta-feira (1º) com um mandado de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) questionando pontos do processo de impeachment e pedindo a anulação do processo.

    Por 61 a 20, o Senado determinou na última quarta-feira (31) a perda de mandato de Dilma Rousseff, mas em segunda votação, por 42 votos a 36 e 3 abstenções, os senadores decidiram que Dilma não vai ficar proibida de exercer funções públicas por oito anos. 

    José Eduardo Cardozo, advogado de defesa de Dilma Rousseff, questionou a mudança de acusação no relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) e pediu a anulação de todo o processo alegando falta de justa causa para o impeachment. 

    A defesa pede liminar para que Michel Temer volte a ser interino.

    Além de um novo julgamento no impeachment, a defesa de Dilma pediu que o STF anule os artigos 10 e 11 da Lei 1.079, de 1950, usados pela acusação. Se forem anulados, não haverá mais base para considerar as acusações contra ele como crimes de responsabilidade. 

    Tema:
    Ecos do impeachment (13)

    Mais:

    Especialista argentina responde a 3 perguntas essenciais sobre impeachment de Dilma
    Moody's: impeachment de Dilma pode dificultar reformas econômicas
    Rússia considera o impeachment um assunto interno do Brasil
    Venezuela congela relações com Brasil após impeachment
    Joaquim Barbosa classifica o impeachment de 'tabajara' e agita o Twitter
    Tags:
    impeachment, STF, José Eduardo Cardozo, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar