06:59 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Nos Jogos Paralímpicos, o atleta refugiado sírio Ibrahim vai competir nos 50 e 100 metros nado livre na classe S10

    Jogos Paralímpicos do Rio terão pela 1ª vez equipe com atletas refugiados

    Divulgação Acnur
    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    0 0 0

    Da mesma forma como aconteceu nos Jogos Olímpicos, as Paralimpíadas no Rio de Janeiro também vai trazer atletas refugiados.

    O Comitê Paralímpico Internacional (IPC) anunciou que o sírio Ibrahim Al-Hussein, da natação, e o iraniano Shahrad Nasajpour, do atletismo vão participar da primeira edição dos Jogos na América do Sul como integrantes da equipe de Atletas Paralímpicos Independentes, que compete sob a bandeira do IPC. Na Olimpíada, uma equipe com 10 atletas refugiados participaram, também de forma independente.

    O sírio Al-Hussein teve parte da perna direita amputada depois de  ser atingido por uma bomba, em 2013, durante a guerra em seu país. Hoje, ele vive refugiado em Atenas, na Grécia e vai competir nas provas dos 50m e 100m nados livres da classe S10. O paratleta ainda pratica basquetebol e judô. 

    Após a explosão Al-Hussein achou que nunca mais iria nadar.

    "Eu sonho com esse momento por 22 anos. Pensei que meu sonho tinha acabado quando perdi minha perna, mas agora ele voltou de verdade. Mal posso acreditar que vou ao Rio."

    Em abril, Ibrahim conduziu a Tocha Olímpica dos Jogos Rio 2016 por um campo de refugiados em Atenas.

    Já o iraniano Shahrad Nasajpour, tem paralisia cerebral e vai competir no arremesso de disco, na classe esportiva F37. O paratleta teve o pedido de refúgio concedido nos Estados Unidos, mas ainda não é considerado refugiado.

    De acordo com dados da Acnur – Agência da ONU para Refugiados, atualmente a população de refugiados e deslocados internos no mundo já ultrapassa a 65 milhões. A instituição acredita que "os atletas paralímpicos refugiados vão passar uma mensagem não só para milhões de pessoas deslocadas com deficiência em todo o mundo, mas para todas as pessoas, em todos os lugares."

    Tema:
    Rio 2016 (253)
    Tags:
    atletas refugiados, equipe, Jogos Rio 2016, Jogos Paralímpicos, Comitê Paralímpico Internacional (IPC), Shahrad Nasajpour, Ibrahim Al-Hussein, Síria, Irã, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar