17:01 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Senado Mauro Rubem

    Para CUT, objetivo principal do impeachment é desmontar o Estado brasileiro

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    352

    O primeiro dia do julgamento final do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no plenário do Senado foi marcado por vários bate-bocas entre senadores do PT e do DEM, o que fez o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que preside os trabalhos, interromper a sessão e pedir moderação aos parlamentares.

    Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Goiás, Mauro Rubem, o primeiro dia de sessão foi a continuidade de um processo marcado por irregularidades desde o início. Segundo ele, o objetivo do impeachment não é afastar definitivamente a presidente Dilma e, sim, “desmontar o Estado brasileiro, com a ajuda de boa parte da mídia e da lógica do governo interino, que é financerista e parasitária.

    “Apesar disso, ainda acredito em uma virada no final, porque esse jogo de cartas marcadas é tão flagrante que os senadores que ainda estão indecisos quanto ao voto poderão mudar o veredito final”, disse Rubem, informando que no próximo dia 29 uma grande caravana de filiados da CUT partirá de Goiás rumo à Brasília para pressionar os senadores.

    Mais:

    Lula classifica o início do julgamento do impeachment de "dia da vergonha nacional"
    Senador João Capiberibe acredita que impeachment vai aprofundar a crise no Brasil
    Tags:
    pressão, marcha, sindicatos, Dilma e Tânia, impeachment, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Senado, Mauro Rubem, Ricardo Lewandowski, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik