07:37 21 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Festa de encerramento dos Jogos Olímpicos 2016

    Mago da queima de fogos nos Jogos Olímpicos: 'Rio foi o maior espetáculo'

    Fernando Frazão / Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    110

    Patxi Igual Massales, o responsável pela equipe que encantou brasileiros e estrangeiros com os incríveis espetáculos de fogos na abertura e no encerramento dos Jogos Olímpicos da Rio 2016, falou com exclusividade à Sputnik Brasil antes de voltar à Espanha e garantiu: "O show de fogos foi deslumbrante, mas o Rio foi o maior espetáculo!"

    Responsável pela show da queima de fogos no réveillon de Copacabana há cinco anos, e por outros grandes espetáculos mundo afora, o diretor geral da Igual, conta que preparar e realizar a queima de fogos e os efeitos especiais da Olimpíada foi um dos maiores desafios da empresa. E a companhia não é novata no ramo. Com sede em Barcelona, a Pirotécnia Igual foi fundada há 120 anos e já está na quinta geração de administradores. Na própria cidade sede da empresa, a Igual se consagrou com um admirável festival de fogos e efeitos especiais na Olimpíada de 1992.

    Massales diz que o espetáculo de encerramento no Maracanã, com a súbita mudança do clima, exigiu toda a experiência da equipe de 40 técnicos especializados, entre espanhóis, franceses e brasileiros para realizar com segurança não só a queima, como também os efeitos especiais realizados pelo grupo francês EFE.

    "A chuva e o vento forte na noite de encerramento exigiram todo um cuidado profissional redobrado. Tivemos vários técnicos presos por cabos na parte superior do Maracanã, para que pudessem realizar o trabalho da forma mais segura e perfeita. Felizmente deu tudo certo, mais uma vez."

    O diretor da Igual explica que a preparação e o espetáculo da queima de fogos no réveillon do Rio, feito em balsas na orla de Copacabana, tem uma conceppção completamente diferente do realizado no Maracanã. Para a Rio 2016, a equipe chegou dois meses antes da abertura dos jogos e agora se prepara para repetir o sucesso do espetáculo na abertura dos Jogos Paralímpicos que começam em 7 de setembro.

    A indefinição até o último momento se haveria ou não os Jogos Paralímpicos, uma vez que a Justiça estava bloqueando repasse de recursos do comitê e da prefeitura para a realização do evento, levou a Igual a ter um prazo apertado para preparar os materiais. A fábrica teve que trabalhar em turnos de 12 horas, sete dias por semana, para que tudo estivesse pronto a tempo.

    Mesmo acostumado com viagens ao Brasil, o diretor da Igual diz que se emocionou ao observar a reação das pessoas durante o espetáculo. Apesar dos cinco minutos de duração, Massales garante que a emoção foi a tônica de todos, de produtores à multidão.

    "O Rio sempre teve um clima de festa, e o carioca é um povo sensível que sabe apreciar um grande espetáculo. São pessoas que amam as festas, são simples, calorosos e muito receptivos. A festa de  encerramento, em particular, com aquela mistura de fogos, carnaval e samba, que sempre os brasileiros fazem muito bem, foi algo inesquecível. É sempre uma alegria poder trabalhar aqui."

    Por conhecer bem o Brasil, o especialista diz que não ficou preocupado com as notícias publicadas pela imprensa estrangeira sobre os perigos e a infraestrutura que estava sendo preparada para a Rio 2016. Segundo ele, tudo ocorreu sem imprevistos, mesmo da parte das companhias brasileiras que deram apoio logístico ao projeto.

    "Falavam de Zica, da violência das ruas, da poluição na Baía da Guanabara. Não vi nada disso, pelo contrário."

    Além das Paralimpíadas, a agenda da Igual está lotada até o fim do ano. A empresa, que recentemente promoveu uma grande queima de fogos na cerimônia de ampliação do Canal do Panamá, já tem espetáculos contratados para a virada do ano em Santiago do Chile, Viña del Mar, Valparaíso e Barcelona.

    "Só no Chile serão 55 espetáculos na mesma noite. Hoje, o Rio de Janeiro e Dubai são, sem dúvida, as maiores referências mundiais em espetáculos de queima de fogos no réveilllon. São cartões postais que credenciam cada vez mais a empresa."

    Tema:
    Rio 2016 (253)

    Mais:

    Rio 2016 e seus momentos mais marcantes
    Pesquisa afirma que turistas nacionais e internacionais aprovaram os Jogos Rio 2016
    Tags:
    cariocas, Paralimpíada, fogos de artifício, réveillon, Olimpíadas, Rio 2016, turistas, Comitê Rio 2016, Praia de Copacabana, Santiago, Valparaíso, Barcelona, Dubai, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar