18:43 23 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    401
    Nos siga no

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu os trabalhos de reforço de segurança das urnas eletrônicas que estarão disponíveis para os eleitores nas eleições municipais em todo o Brasil a partir da primeira semana de outubro. Entre as melhorias, está o sistema de votação para os eleitores com deficiência visual.

    Esta foi a terceira edição do teste, iniciado em março último, para garantir o sigilo do voto. O trabalho contou com a colaboração de especialistas da Universidade de Taubaté (SP), que verificaram a possibilidade de captação de áudio emitido pela urna durante o voto. O eleitor com deficiência auditiva pode utilizar um fone de ouvido para escutar o áudio que confirma oralmente os números do candidato que foram digitados. 

    A solução apresentada pelos especialistas foi reforçar o monitoramento da urna para verificação constante se ela está intacta e ninguém colocou um dispositivo externo que poderia captar o voto do eleitor. A partir de agora, o áudio da urna só será ativado através de um código a ser habilitado pelo mesário da seção. Uma mensagem na tela informará ao eleitor que o áudio foi ativado.

    Segundo o TSE, o Brasil é o único país no mundo que realiza um evento dessa magnitude, com total nível de segurança, evitando que hackers possam tentar quebrar as barreiras de segurança na eleição.

    Mais:

    Termina prazo para Justiça Eleitoral publicar pedidos de candidatos às eleições municipais
    TSE pede reforço militar dos Jogos para as eleições do Rio, após ataques a pré-candidatos
    Tags:
    eleições municipais, processo eleitoral, urnas, hackers, segurança, TSE, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar