03:53 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    O nadador americano Ryan Lochte (3º esq_dir) pede desculpas por relato de falso assalto na Olimpíada do Rio

    Após farsa de assalto, Paes diz que sente pena e desprezo por nadadores americanos

    Fernando Frazão/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    330110

    O Prefeito do Rio, Eduardo Paes comentou nesta sexta-feira (19) a mentira armada pelos nadadores americanos sobre o assaltou que não aconteceu, mas sim uma arruaça e vandalismo por parte dos atletas em um posto de gasolina, na Zona Oeste da cidade. Para Paes seu sentimento pelos atletas é de pena e desprezo.

    Ao participar de coletiva no auditório do Rio Media Center (RMC) sobre a passagem da bandeira olímpica (flag handover) que será entregue para Tóquio, próxima cidade que será a sede dos Jogos em 2020, Eduardo Paes declarou que os atletas possuem falhas de caráter, mas é preciso aceitar as desculpas do Comitê Olímpico dos Estados Unidos.

    "Eu acho que todos nós mais do que temos que agradecer aceitar as desculpas do Comitê Olímpico dos EUA. Foi um gesto de muita correção da parte deles. Em relação aos nadadores eu confesso que o meu único sentimento em relação a eles é de pena, desprezo. Que pena que tenham algumas falhas de caráter, e acho que é problema deles e do comitê  americano para resolver, mas é uma honra ter aqui os atletas americanos e infelizmente tem sempre alguém que pode destoar dessa lógica."

    Para o diretor de comunicação da Rio 2016, Mario Andrada o caso já ficou para trás após aceitar as desculpas dos atletas. Mario Andrada acredita que esse episódio não vai marcar os jogos, o que vai ficar ficar serão feitos dos atletas.

    "O fato deles passarem por uma vergonha pública dessa magnitude, eu acho que é plenamente suficiente para que eles aprendam uma lição. Eu espero que eles aprendam, mas assim a nossa imagem foi afetada no primeiro dia e foi amplamente recuperada de forma natural pela sequência de fatos."

    Dos quatro nadadores envolvidos no caso, três foram ouvidos pela Polícia. O  nadador James Feigen que estava desaparecido desde o ocorrido, foi indiciado por falsa comunicação de crime. O nadador prestou depoimento na Delegacia de Atendimento ao Turista, na madrugada desta sexta-feira (19). Em seguida, o nadador pediu desculpas formais na Justiça, e fez um acordo de pagar uma multa de R$ 35 mil, que será destinada a uma ONG que lida com esporte. Após o pagamento, o nadador poderá voltar aos EUA.

    Os outros dois nadadores americanos, Gunnar Bentz e Jack Conger, que tinham sido retirados do avião para dar explicações à Polícia deixaram o Brasil na quinta-feira (18). Todos desmentiram o campeão olímpico Ryan Lochte e informaram à Polícia que toda a farsa do assalto foi inventada por ele. Nesta sexta-feira (19), Lochte divulgou um pedido de desculpa.

    Tema:
    Rio 2016 (253)

    Mais:

    Nadador James Feigen volta aos EUA após pagar R$ 35 mil a instituição assistencial
    Tags:
    nadadores, Jogos Rio 2016, assalto, falso, investigações, Polícia Civil, Prefeitura do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, James Feigen, Jack Conger, Gunnar Bentz, Ryan Lochte, EUA, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik