20:19 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    443
    Nos siga no

    O governo do Ceará criou um presídio destinado exclusivamente para gays, bissexuais e transsexuais. Representantes das minorias sexuais condenados irão cumprir pena na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes.

    Enquete

    Brasil precisa de presídios especiais para LGBT?
    • Sim, cada estado deve ter prisões separadas para LGBT, protegendo as pessoas da homofobia
      22.4% (154)
    • Não, criminosos são todos iguais e não deve haver tratamento diferenciado
      57.3% (394)
    • Não, é só desvio de verba federal
      20.3% (140)
    O presídio agora tem 150 presos, mas tem capacidade para 200, informa O Globo.

    De acordo com o jornal, os presos foram condenados inclusive no âmbito da Lei Maria da Penha, precursora da legislação sobre o feminicídio no Brasil. Entre os detentos da unidade há idosos e deficientes.

    A prisão referida não abrange a comunidade lésbica.

    Conforme a informação mais recente do Ministério da Justiça, de 2014, naquele ano, 72 mil presídios acolhiam 607 mil presos. 15% dessas prisões possuíam celas especiais para idosos e representantes da comunidade LGBT.

    Na última terça-feira (16), a transsexual Lu Sousa deu uma palestra, no Ceará, elogiando a inovação.

    Mais:

    Juiz Sérgio Moro determina volta de empresário Adir Assad à prisão
    Militante LGBT da embaixada dos EUA é assassinado em Bangladesh
    Professor da 'Cura Gay' investigado pelo MP vira alvo de memes da comunidade LGBT
    Embaixador russo critica silêncio de Londres sobre marcha LGBT em Kiev
    Tags:
    LGBT, prisão, Ceará, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar