00:42 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1225
    Nos siga no

    “O PT está se preparando para as sessões do Senado do final de agosto, quando acontecerá o julgamento final da Presidente Dilma Rousseff”, afirmou o Senador Humberto Costa, após a sessão da Comissão Especial do Impeachment do Senado que aprovou o relatório que pede o impeachment da presidente.

    “Até o fim de agosto, é montar a estratégia de defesa e aguardar para que possamos reverter a tendência atual, que é contrária às expectativas da presidente”, diz o senador do PT de Pernambuco e ex-ministro da Saúde do Presidente Lula, falando em entrevista exclusiva à Sputnik Brasil à saída da sessão desta quinta-feira, 4, da Comissão Especial do Impeachment.

    Na sessão que durou menos de três horas foi aprovado o relatório do Senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). Por 14 votos contra 5, os membros da Comissão decidiram que o processo deve ser levado a julgamento em Plenário.

    Esta decisão será votada na próxima terça-feira, 9, quando já sob a liderança do Ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal, os senadores emitirão suas opiniões sobre o que foi votado nesta quinta-feira.

    Segundo Humberto Costa, “o PT inscreverá o maior número possível de senadores para se manifestarem na sessão da próxima terça-feira. A ideia é mostrar que hoje foi dado mais um passo para a consolidação do golpe que afastou Dilma Rousseff da Presidência da República, sem que ela tivesse cometido qualquer crime”.    

    A decisão desta quinta-feira encerrou a segunda fase do processo, chamado "juízo de pronúncia." Nesta fase, os senadores concluíram que há elementos suficientes indicativos para o prosseguimento do processo.

    A votação dos 19 senadores foi realizada por meio de painel eletrônico. Dos 21 membros da Comissão, o registrou-se apenas uma ausência, a do Senador Wellington Fagundes (PR-MT). O presidente da Comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), não votou, e ao instalar a sessão disse que só votaria se houvesse empate.

    Na sessão de 6 de maio, a admissibilidade do processo havia sido aprovada por 15 votos a 5, na mesma Comissão.

    A Comissão Especial do Impeachment encerrou seus trabalhos após 100 dias de discussões e votações.

    A previsão, agora, é de que o julgamento em Plenário tenha início em 25 de agosto e termine antes do final do mês. Após a sessão desta quinta-feira, o Ministro Ricardo Lewandowski reuniu-se com os senadores para acertar os detalhes de como serão efetuadas as próximas sessões, já a partir da terça-feira, 9 de agosto.

    Mais:

    Senadores aliados de Dilma acusam presidente da Comissão do Impeachment de fazer censura
    Impeachment: Comissão do Senado vota relatório final de Anastasia
    Líder do PT no Senado: 'Impeachment de Dilma põe em xeque a nossa democracia'
    Renan Calheiros: votação do impeachment deve começar em agosto
    Anastasia defende continuidade do processo de impeachment contra Dilma Rousseff
    Tags:
    Senado Federal, PT, Humberto Costa, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar