12:08 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Presidente do COB, Carlos Nuzman vistoria instalações olímpicas no Rio
    Fernando Frazão/Agência Brasil

    Nuzman diz que chegada antecipada de atletas à Vila Olímpica atrapalhou reparos finais

    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    0 0 0

    O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman alegou que as reclamações de algumas delegações sobre os problemas estruturais nos prédios da Vila Olímpica ocorreram porque os atletas chegaram antes do previsto nas instalações olímpicas, sem dar tempo de concluir os retoques finais nos apartamentos.

    Após participar de uma reunião em Brasília, com o governo federal sobre o andamento do cronograma olímpico,  Carlos Arthur Nuzman conversou com a imprensa e disse que conforme o planejamento inicial do Comitê, a Vila Olímpica só seria entregue para as delegações no próximo fim de semana. Até esse período os ajustes finais nos apartamentos seriam realizados, o que evitaria as reclamações atuais dos atletas.  

    "Esses fatos aconteceram duas semanas antes dos Jogos. A questão da Vila já está em andamento, vários edifícios já foram entregues. Nós pretendemos que até o final da semana, os edifícios, os apartamentos estejam todos em ordem." 

    Faltando 9 dias para o início das Olimpíadas, dos 31 prédios da Vila Olímpica, que vão abrigar 23 mil pessoas ao todo durante os Jogos Rio 2016, cerca de 16 estão totalmente liberados. A previsão é a de que até esta quinta-feira (28), as delegações que estavam reclamando e se recusaram a ficar na Vila Olímpica, como os australianos, possam retornar para as instalações olímpicas.

    Sobre o fato das reclamações das delegações, como a da Austrália, terem sido espalhadas pela mundo, Nuzman não acredita que isso possa prejudicar a imagem do Brasil no exterior.  

    "A imagem do Brasil, ela será julgada ao final dos Jogos Olímpicos. O que vai contar em verdade, é o que nós teremos durante o evento propriamente dito. Se tratou de um caso isolado, porque é normal, quando se vai ocupar um prédio, um edifício novo, se tem algum tipo de reparo a ser feito, e foi o caso."

    O presidente do COB ainda anunciou, que o governo federal e o Comitê organizador dos Jogos vão fazer investimentos além dos previstos para providenciar o mais rápido possível todos os problemas nos quartos dos atletas. O valor que será gasto, no entanto, só vai ser informado após a Olimpíada.


    Tema:
    Rio 2016 (253)
    Tags:
    reparos, Vila Olímpica, Jogos Paralímpicos, Jogos Rio 2016, instalações, atletas, Jogos Olímpicos, COB, Carlos Arthur Nuzman, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik