11:51 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Aeroporto Internacional do Galeão recebe exercício de segurança para os Jogos Rio 2016
    Clarice Castro/GERJ

    Daesh: Ministro da Justiça afirma que Brasil tem tecnologia para prevenir ataques

    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    104

    Com a proximidade do início dos Jogos Olímpicos, o Governo brasileiro aumenta o rigor em procedimento de segurança no país. O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes anunciou que vai dar início a uma vistoria em todas as cidades que serão sede de provas: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Manaus, Salvador, São Paulo e Brasília.

    Após os últimos ataques nos Estados Unidos, e em Nice, na França todas as  medidas de prevenção de atentados anunciadas pelo Governo brasileiro estão sendo revistas. 

    Após se reunir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em Brasília, na noite desta terça-feira (19), o Ministro da Justiça Alexandre de Moraes foi questionado pela imprensa sobre a possibilidade de atentados terroristas no Brasil, especialmente no Rio, durante os Jogos Olímpicos depois das notícias de que brasileiros estariam trocando mensagens por um aplicativo, demostrando lealdade ao Daesh, e que um brasileiro, supostamente ligado ao Daesh, estaria planejando um atentado contra a delegação francesa durante os Jogos Rio 2016. 

    Alexandre de Moraes garantiu que o Brasil está preparado em termos de inteligência e monitoramento contra possíveis ameaças e ainda disse que as notícias de que brasileiros estariam trocando mensagens e demostrando apoio ao Daesh são boatos sem confirmação.  

    "Os atentados ocorridos recentemente fazem com que nós tenhamos mais atenção ainda, mas não houve nenhuma mudança de patamar em relação ao Brasil. Quem tem a capacidade, a tecnologia, quem vem usando todos os métodos mais modernos de inteligência e rastreamento são as autoridades brasileiras. Estamos em troca direta com autoridades dos Estados Unidos, em virtude do último atentado nos EUA, com autoridades da França, estamos com troca de informações. A população pode ficar absolutamente tranquila, que tudo que é possível em termos de inteligência, de monitoramento, de rastreamento tudo que é possível e existente está sendo feito no Brasil."

    Alexandre de Moraes voltou a tranquilizar os brasileiros e os turistas estrangeiros, reafirmando que a probabilidade de atentados no Brasil é mínima.

    "Tecnicamente, não houve alteração em relação a possibilidade e probabilidade de atentados no Brasil, mas as autoridades brasileiras estão atentas. Alteramos protocolo dos aeroportos, vamos vistoriar agora todos os aeroportos que receberão as cidades sedes do futebol. No Rio de Janeiro nós vamos verificar o Galeão, para dar essa tranquilidade não só aos brasileiros que querem assistir às Olimpíadas, mas a todos os estrangeiros que estão vindo para o Brasil, que tudo está sendo feito com absoluta seriedade, absoluto profissionalismo e competência." 

    O Palácio do Planalto informou que o governo francês enviou um documento ao Ministério da Defesa esclarecendo ao Brasil que a ameaça não é a verdadeira.

    Segundo o Planalto, o porta-voz da Inteligência Militar francesa disse que a notícia de que um brasileiro teria sido cooptado pelo Daesh foi analisada pelas agências francesas, em cooperação com órgãos de inteligência de diversos países, inclusive do Brasil, e que a análise das pesquisas levou à conclusão de que a informação é falsa, razão pela qual na ocasião, a Inteligência Militar francesa não a transmitiu para o Ministério da Defesa brasileiro.

    Tema:
    Rio 2016 (253)
    Tags:
    Jogos Rio 2016, ameaça terrorista, Jogos Olímpicos, Ministério da Justiça, Daesh, Alexandre de Moares, Brasília, Rio de Janeiro, França, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik