15:14 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Deputado Rodrigo Maia celebrando após ser eleito como o novo presidente da Câmara
    Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

    Rodrigo Maia diz que restabelecer o diálogo na Câmara vai ajudar o Brasil a superar crise

    Brasil
    URL curta
    111901

    Após vencer a presidência da Câmara dos Deputados por 285 votos contra contra 170 votos do líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso, Rodrigo Maia (DEM-RJ) fez questão de dizer à imprensa que o seu maior compromisso será amenizar os ânimos na Casa.

    Rodrigo Maia ressaltou que sua gestão vai ter como foco o diálogo com todos os partidos.  

    "Todos nós juntos temos condições de a partir de amanhã construir uma agenda de consenso, uma agenda onde o diálogo possa prevalecer, e  nós possamos em conjunto colaborar com o governo do presidente Michel Temer, aprovando aqui as medidas que são urgentes para o Brasil. A gente precisa que a Câmara volte a ser uma Casa da Paz, da pacificação, do debate, do diálogo, da construção de consenso. Isso eu acho que vai ajudar muito o Brasil a superar a crise."

    O novo presidente da Câmara afirmou, que sua vitória não representa a derrota de Eduardo Cunha, já que deputado Rogério Rosso era candidato do Centrão, o bloco de 13 partidos associado ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

    "De jeito nenhum, porque foi uma disputa democrática. O deputado Rosso foi um adversário sério, transparente. Eu acho que não tem derrotados."

    Para a oposição, no entanto, a ligação de Rosso com Cunha afastou possíveis apoiadores no segundo turno da votação para a presidência da Câmara. O deputado Silvio Costa, do PCdoB, partido que faz parte do grupo de oposição se diz satisfeito com o resultado da votação e que a vitória de Rodrigo Maia foi sim uma derrota para Eduardo Cunha e os partidos do Centrão.

    "Isso foi um não ao Eduardo Cunha, e ao mesmo tempo uma grande prova que essa força do Centrão estava incomodando esses partidos que compõe a base do governo provisório de Michel Temer."

    De acordo com o novo presidente da Câmara, o apoio da atual esquerda foi fundamental para sua vitória.

    "O apoio da esquerda, nós sabíamos que era fundamental, tanto que os nossos adversários ficaram o tempo todo querendo inventar uma tese de que o PT iria apoiar para tomar conta da pauta da Casa. Nunca foi pedido isso a nenhum deputado do PT, nem do PCdoB e nem do PDT. O que eles pediram foi unicamente o respeito ao direito da minoria e isso eu acho que é mais do que legítimo. Isso é a garantia da democracia."

    Entre os projetos citados por Rodrigo Maia como prioridade a partir de agora em sua gestão, estão aqueles ligados a área econômica, como o projeto da renegociação da dívida dos estados que está no Plenário;  a PEC dos precatórios, que voltou do Senado e é importante para os governadores; o projeto do pré-sal, além da PEC da reforma da previdência e rediscutir a reforma política.

    Tags:
    Presidência da Câmara, eleição, Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, Rogério Rosso, Eduardo Cunha, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik