08:11 23 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Ricardo Barros, ministro interino da Saúde

    Ministro da Saúde disse que os atletas não devem temer o vírus Zika

    Wilson Dias/ Agência Brasil/FotosPúblicas
    Brasil
    URL curta
    0 01

    O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou nesta terça-feira ter enviado cartas a todos os atletas que anunciaram publicamente que não participarão dos Jogos Olímpicos por medo do Zika, informou Agência Brasil.

    “A todos que, por meio da imprensa, vejo que estão em dúvida sobre sua participação, tenho mandado cartas com dados informando as providencias tomadas. É importante que tenhamos aqui todos os atletas em seu melhor desempenho, de modo que a Olimpíada possa identificar os melhores atletas do mundo”, disse Barros no Palácio do Itamaraty.

    O ministro esteve reunido na tarde desta terça-feira com representantes de 80 dos 205 países que participarão dos jogos para apresentar as ações de combate às doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti e tirar dúvidas.

    Segundo o ministro, a probabilidade é que nenhum atleta pegue Zika. “Os atletas em especial têm baixíssimo risco [de pegar Zika], porque recebem um tratamento especial na cidade olímpica. Eles têm roupas especiais, repelentes à disposição e preservativos. Eles estão cobertos de uma atenção especial do Comitê Olímpico Internacional”, afirmou Ricardo Barros.

    De acordo com o Ministério da Saúde, na Copa do Mundo de 2014, dos 1,4 milhão de estrangeiros que vieram ao Brasil três contraíram dengue. Matematicamente, a probabilidade é que dos cerca de 500 mil turistas esperados para os Jogos Olímpicos, menos de um tenha Zika.

    Mais:

    Com 87% de redução dos casos, MS diz que Rio tem risco mínimo de zika durante os Jogos
    Alto risco: Zika leva atleta britânico a congelar esperma
    Rússia não vê zika como ameaça aos Jogos Olímpicos do Rio
    Zika: pesquisadores brasileiros não veem motivo para mudar Jogos Olímpicos
    Tags:
    zika, Jogos Olímpicos, Rio 2016, Ricardo Barros, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar