17:44 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Eduardo Cunha na Câmara em 18 de abril de 2016

    Eduardo Cunha chora e renuncia à Presidência da Câmara

    © AFP 2017/ ANDRESSA ANHOLETE
    Brasil
    URL curta
    21068132

    Em entrevista coletiva no salão nobre da Câmara dos Deputados, o presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), renunciou hoje (7) ao cargo, em pronunciamento regado a lágrimas e juras de inocência.

    O peemedebista chorou durante seu pronunciamento diante do grupo de jornalistas, dizendo-se vítima de uma "perseguição covarde", contra ele e contra sua mulher e sua filha. Afirmando inocência, ele disse ainda que fez o país melhor, "livrando" a nação do "caos" que o "criminoso governo do PT" estaria causando.

    "Que Deus abençoe esta nação", disse Cunha ao final de seu discurso.

    Eduardo Cunha
    Marcelo Camargo/ Agência Brasil/ FotosPúblicas
    Com a renúncia do deputado, o presidente em exercício da Casa, Waldir Maranhão (PP), tem até 5 sessões para realizar uma nova eleição.

    Cunha estava afastado da presidência da Câmara e do mandato de deputado federal desde o último dia 5 de maio por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que entendeu que o peemedebista havia usado o cargo para prejudicar as investigações da Lava Jato, no qual é réu, bem como o andamento do processo de cassação ao qual responde no Conselho de Ética da Câmara.

     

    Tags:
    presidência, renúncia, Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik