16:28 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    002
    Nos siga no

    Com divulgação de informações de que teria recebido pagamento de propina em um esquema envolvendo empresas interessadas na liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), divulgou nota negando o recebimento de propina, informou Agência Brasil.

    As acusações contra Cunha constam do depoimento de delação premiada do ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa Econômica Federal Fábio Cleto, que afirmou que o deputado recebia 80% da propina arrecadada entre empresas. O trecho do depoimento que traz a acusação foi divulgado após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki.

    Na nota, Cunha ressalta que não conhece o teor da delação, desmente “com veemência os supostos fatos divulgados” e diz que não recebeu, nem combinou “com quem quer que seja qualquer vantagem indevida de nenhuma natureza”.

    Mais:

    Beto Mansur quer renúncia de Eduardo Cunha, para retomar ordem na Câmara dos Deputados
    Pepe Vargas: ‘Michel Temer se mostra refém de Eduardo Cunha’
    Júlio Delgado: Delação de Cunha seria chance de passar a limpo tudo que acontece na Câmara
    Tags:
    Brasil, Eduardo Cunha, Teori Zavascki, STF, Câmara dos Deputados, Caixa Econômica Federal, FGTS, corrupção, propina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar