03:28 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Lama de barragens de Mariana

    Ministério Público: tragédia em Mariana foi causada por obras da Samarco

    Antonio Cruz /Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Mariana: um ano depois (1)
    0 207 0 0

    Relatório final do Ministério Público do Estado de Minas Gerais sobre o rompimento da barragem do Fundão, da mineradora Samarco, em Mariana (MG), aponta que o desastre teria sido motivado por obras na barragem, informou Agência Brasil.

    O rompimento ocorreu no dia 5 de novembro de 2015 espalhando lama e rejeitos de mineração e deixou 19 pessoas mortas, causou destruição da vegetação nativa e poluiu a bacia do Rio Doce.

    O relatório diz que, em 2013, na elevação aproximada de 864 metros, o eixo da barragem foi recuado. Segundo informações obtidas em relatórios técnicos, este recuo foi implantado com a finalidade de possibilitar os trabalhos de reparo na galeria secundária que apresentava sérios problemas de vazamento. De acordo com os mesmos relatórios técnicos, os alteamentos (elevação) da barragem continuaram nesta região do recuo.

    O relatório descarta que o rompimento possa ter sido causado por terremoto, vibrações de explosivos utilizados na operação da mina e vibrações produzidas pelos equipamentos operando sobre ou próximos a barragem.

    O relatório é feito pelas empresas Geomecânica e o Norwegian Geotechnical Institute, que foram contratados para fazer uma avaliação sobre as causas principais e periféricas da ruptura da barragem.

    O relatório foi entregue ontem (23) à Comissão Extraordinária da Barragem da Assembleia Legislativa de Minas Gerais pelo promotor Carlos Eduardo Ferreira. A Assembleia também deverá apresentar um relatório próprio.

    Tema:
    Mariana: um ano depois (1)

    Mais:

    Sarney Filho sobrevoa tragédia de Mariana e não autoriza que Samarco retome atividades
    Mariana: a lama da morte agora pode se transformar em casas de vida
    ONGs criticam em audiência acordo envolvendo Samarco e governos
    Ibama investiga se lama da barragem da Samarco atingiu Abrolhos
    MP entra na Justiça com ação civil pública contra Samarco, Vale e BHP Billiton
    Tags:
    desastre ambiental, Ministério Público, Samarco, Mariana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik