23:00 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Teori Zavascki diz que Brasil está 'enfermo' e precisa de 'remédios amargos'

    Teori Zavascki diz que Brasil está 'enfermo' e precisa de 'remédios amargos'

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    497118

    O ministro relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki disse nesta quinta-feira (23) em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília que o Brasil está enfermo e precisando de remédios amargos para tratar suas crises econômica, política e ética.

    Ao participar da cerimônia de sanção da lei que disciplina o processo e julgamento de mandado de injunção, que cobra do poder público o cumprimento de direitos, Teori  Zavascki destacou que o momento é de se ter coragem para poder tratar o país.

    Deputado Carlos Marun, do PMDB/MS, em reunião do Conselho de Ética
    Antonio Augusto/ Câmara dos Deputados

    “Estamos passando no Brasil, é preciso reconhecer momentos de grandes dificuldades. O país está enfermo, as voltas com graves crises de natureza econômica, política e ética. Sem dúvida é preciso que as enfermidades sejam tratadas, como estão sendo. Que tenhamos a coragem de ministrar os remédios amargos, mas para tanto necessários. É preciso empenho para formar os alicerces do reencontro com a prosperidade econômica, com um construtivo ambiente político e com a prevalência dos padrões éticos que a nação exige.”

    Na semana passada, Teori Zavascki negou os pedidos de prisão de três líderes do PMDB: o presidente do Senado, Renan Calheiros, o senador Romero Jucá, e o ex-presidente José Sarney. Os requerimentos foram pedidos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os acusando de tentativa de obstruir as investigações da Operação Lava-Jato, com base nas delações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

    Tags:
    crise econômica, política, crise, remédio, STF, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik