23:01 24 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Polícia Militar faz operação em comunidades do Rio e da Baixada Fluminense para encontrar o criminoso Nicolas Labre Pereira de Jesus, conhecido como Fat Family, que foi resgatado por um grupo de traficantes do Hospital Municipal Souza Aguiar.

    PM mata 5 pessoas no 3º dia de busca por traficante resgatado de hospital no Rio

    Tânia Rêgo/Agência Brasil/FotosPúblicas
    Brasil
    URL curta
    581

    O terceiro dia da operação da Polícia Militar do Rio de Janeiro para capturar o traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, o Fat Family – resgatado do Hospital Souza Aguiar por homens fortemente armados na madrugada do último domingo (19) –, deixou cinco mortos hoje (22) durante um tiroteio na Favela do Rola, em Santa Cruz, zona oeste do Rio.

    Segundo a Agência Brasil, policiais de 21 batalhões da PM estão vasculhando mais de 50 comunidades dominadas pela facção criminosa Comando Vermelho no Rio e na Baixada Fluminense.

    Um sexto homem suspeito de envolvimento no tráfico de drogas, que também participou da troca de tiros com a polícia, foi levado para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz. 

    A ação também resultou na prisão de um foragido da Justiça, bem como na apreensão de um fuzil, três pistolas automáticas, uma granada e uma quantidade de drogas ainda não contabilizada.

    O Fat Family havia sido preso pela Delegacia de Combate às Drogas na terça-feira da semana passada (14) no morro Santo Amaro, no bairro do Catete, zona sul do Rio. 

    Mais:

    Polícia procura homens que invadiram hospital olímpico e resgataram traficante no Rio
    Servidores denunciam manobra em calamidade pública nas contas do Estado do Rio
    União avalia liberação de R$ 3 bilhões para socorrer o Rio
    Tags:
    busca, mortos, tiroteio, operação, resgate, traficantes, tráfico de drogas, Hospital Souza Aguiar, Polícia Militar, Delegacia de Combate às Drogas, Comando Vermelho, Nicolas Labre Pereira de Jesus, Fat Family, Favela do Rola, Catete, Santo Amaro, Santa Cruz, Baixada Fluminense, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik