20:29 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Reais e centavos

    São Paulo e Rio terão tratamento diferenciado, segundo acordo entre estados e União

    Marcos Santos/USP Imagens
    Brasil
    URL curta
    1113

    O acordo firmado entre estados e União para renegociação das dividas só conseguiu a aprovação por “solidariedade federativa”, segundo afirmação de alguns governadores, informou Agência Brasil.

    Na proposta, acertada nesta segunda-feira (20), os estados conseguiram alongar as dívidas estaduais com a União por mais 20 anos e também e suspender o pagamento das parcelas mensais de dívidas até dezembro de 2016.

    O acordo firmado nesta segunda-feira garantirá que a carência no pagamento das parcelas, até o fim do ano, atinja todas as unidades da Federação, com exceção de São Paulo. Pela proposta, será criada uma faixa de retenção, que, no caso de São Paulo, será de R$ 400 milhões. A “trava” fará com que o estado deposite mensalmente R$ 900 milhões de sua dívida de R$ 1,3 bilhões.

    No fim da reunião, o governador paulista, Geraldo Alckmin(PSDB), reconheceu que o estado foi o menos beneficiado e que o acordo ficou “dentro do possível. “Vejo que há o entendimento possível. O estado de São Paulo, dos estados devedores, será o menos beneficiado. Temos de ter consciência da situação fiscal brasileira. O que interessa é a retomada do crescimento da economia”, acrescentou.

    Além de São Paulo, o Rio de Janeiro também terá tratamento diferenciado. O estado que decretou estado de calamidade pública na sexta-feira (17) renegociará sua dívida em separado.

    Mais:

    Temer chama governadores para discutir dívida dos estados
    Especialista: Calamidade pública é mal necessário para garantir dinheiro do Rio 2016
    Paes afirma que Olimpíada está garantida, mesmo com estado de calamidade pública no Rio
    Comitê Organizador: estado de calamidade no Rio não afetará Olimpíada
    Tags:
    São Paulo, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar