06:08 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Prefeitura inaugura parte do Túnel Prefeito Marcello Alencar da Via Expressa na zona portuária do Rio
    Tomaz Silva/Agência Brasil

    Paes afirma que Olimpíada está garantida, mesmo com estado de calamidade pública no Rio

    Brasil
    URL curta
    102

    O Prefeito do Rio Eduardo Paes garantiu para a imprensa que o estado de calamidade pública decretado na última sexta-feira (17) não vai interferir nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que começam em 46 dias.

    Durante inauguração no domingo (19) do Túnel Prefeito Marcello Alencar, no Centro da cidade, Eduardo Paes afirmou que os jogos estão garantidos, mas diz ser a favor que o Governo Federal ajude o Estado a manter os serviços públicos em pleno funcionamento durante o evento esportivo, que começa no dia 5 de agosto.

    “Afeta em zero os Jogos. O que afeta é a prestação de serviços durante os Jogos. E não é só durante os jogos, que são apenas 15, 20 dias. Você tem uma crise que afeta a gente hoje, afeta a gente amanhã. Nós precisamos dos serviços públicos estaduais estarem funcionando, num momento muito crítico. Não tem nada a ver com Olimpíada. A Olimpíada vai muito bem obrigado. Tem sim que ter ajuda do governo federal para o Estado do Rio de Janeiro. É importante isso. É uma necessidade e tomara que aconteça.”

    No decreto, o governo do Rio diz que a situação em que o estado se encontra "vem acarretando severas dificuldades na prestação de serviços públicos essenciais e pode ocasionar ainda o total colapso na segurança pública, na saúde, na educação, na mobilidade e na gestão ambiental, o que afeta de sobremaneira a população." 

    O futuro do Rio, pode ser resolvido na tarde desta segunda-feira (20), durante reunião do presidente em exercício Michel Temer com governadores para discutir a renegociação das dívidas dos Estados com a União. 

    Tags:
    estado de calamidade pública, Rio 2016, Jogos Olímpicos, governo brasileiro, Prefeitura do Rio de Janeiro, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar