14:34 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    540
    Nos siga no

    Pela primeira vez desde 1987, a seleção do Brasil sofreu um frangaço, sendo eliminada na fase de grupos da Copa América. A menos de dois meses do torneio olímpico de futebol, pede-se a renúncia de Dunga e mudanças na CBF, informou o jornal Publico nesta segunda (13).

    Há dois anos, o Brasil foi eliminado no Mundial do qual era anfitrião, ao perder por 7-1 com a Alemanha, e isso foi um choque para os seguidores, um vexame histórico. Agora o Brasil foi eliminado da Copa América logo na primeira fase, o que nunca acontecera desde 1987. As críticas atingiram mais o técnico, Dunga, do que os jogadores. Mas o principal alvo é o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, acusado pela justiça norte-americana de lavagem de dinheiro e fraude.

    Depois de empatar com o Equador e golear o Haiti, bastava um empate contra o Peru para o Brasil garantir o primeiro lugar do Grupo B da Copa América. Mas perdeu, e com um gol de Raúl Ruidíaz, que tocou a bola com a mão. O árbitro da partida, o uruguaio Andrés Cunha, validou o gol depois de conversar com o seu assistente. 

    ​Dunga mostrou-se tranquilo quanto ao seu futuro e apontou o exemplo alemão: "Só tenho medo da morte. A Alemanha, de que se fala tanto, fez um trabalho de 14 anos, teve uma continuidade. Não se pode mudar permanentemente, querer alterar tudo com trabalho de um, dois anos. É preciso tempo, uma reconstrução, uma renovação, que estamos fazendo", frisou o técnico.

    Dunga, técnico da seleção brasileira de futebol
    © AFP 2019 / HECTOR RETAMAL
    Dunga, técnico da seleção brasileira de futebol

    "Perdemos por uma situação que não é do futebol. O jogo era para ser 0-0, não entendemos porque o árbitro ficou conversando, ou com quem estava conversando", acrescentou Dunga.

    Mas os jogadores não quiseram usar a arbitragem como desculpa. "É preciso ter calma, mas não muita calma. Precisamos de parar, pensar, rever. O Brasil foi eliminado na primeira fase, isso é inadmissível, temos que pensar o que fazer para melhorar. O torcedor não suporta mais", admitiu Dani Alves.

    Faltam menos de dois meses até o torneio olímpico de futebol e, mais uma vez, a seleção brasileira será anfitriã. Depois da última derrota apareceram muitas dúvidas que seja Dunga a comandar a seleção nos Jogos do Rio de Janeiro. Os responsáveis da CBF tinham definido esta Copa América como uma oportunidade para Dunga provar que merecia continuar no lugar. O objetivo mínimo era chegar até às quartas de final, escrevia o diário brasileiro Estadão.

    ​Mas a posição do técnico é insustentável. "Dunga é um problema e deve cair", opinou um dos comentaristas esportivos brasileiros, Juca Kfouri, acrescentando: "Só que o maior problema do futebol brasileiro nem é Dunga, mas a turma que tomou conta da CBF, capitaneada pelo Marco Polo que não viaja. Enquanto essa gente perdurar, perdurarão os problemas da seleção, que não tem mais Garrincha, Pelé, nem Romário, nem Ronaldo ou Rivaldo para resolver em campo. O 7-1 da Alemanha não foi suficiente. Depois do vexame na Copa América ainda falta mais um: ficar fora do Campeonato do Mundo de 2018 na Rússia. Se Marco Polo Del Nero e a sua turma permanecerem, não tenha dúvida, eles serão capazes disso".

    Mais:

    Ídolo do futebol Rivaldo avisa brasileiros
    Primeiro e brasileiro: goleiro do Brasil faz parte da seleção de futebol russa
    Ronaldo Fenômeno investirá em escolas de futebol na China
    Tags:
    corrupção, perda, eliminação, frango, seleção brasileira, futebol, Olimpíada, copa américa, Copa do Mundo, CBF, Marco Polo Del Nero, Daniel Alves, dunga, Equador, Peru, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar