05:41 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Aeroporto de Brasília (Infraero)

    Concessão da Infraero: ameaça ou necessidade?

    © AFP 2019 / EVARISTO SA
    Brasil
    URL curta
    Brasil entre Temer e Dilma (110)
    614

    A divida da estatal, que chegou perto de R$ 500 milhões no ano passado, preocupa o governo, informou nesta quarta (25) o jornal Estado de São Paulo.

    Maurício Quintella Lessa, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, (2o D) e o Eduardo Paes, prefeito do Rio de Jaeiro (2o E)
    © AFP 2019 / YASUYOSHI CHIBA
    Maurício Quintella Lessa, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, (2o D) e o Eduardo Paes, prefeito do Rio de Jaeiro (2o E)

    O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, afirmou que "não tem resistência alguma" a que a Infraero venda 49% da sua participação nos grupos que administram os aeroportos. A divida da estatal, que chegou perto de R$ 500 milhões no ano passado, é fonte de preocupação para o governo. O modelo que será adotado para a estatal, que poderá incluir a abertura do seu capital, será discutido no conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) que, segundo as estimativas, será formado nos próximos dias.

    O Conselho do PPI será presidido pelo presidente interino Michel Temer e está formado dos ministros da Casa Civil, Fazenda, Transportes, Portos e Aviação Civil, Meio Ambiente e BNDES.

    Segundo Quintella, a indicação de nomes para as agências reguladoras devem ter "o mínimo possível de interferência política". Ele comentou que a escolha será feita pelo presidente interino, Michel Temer, mas ressaltou a importância de uma certa blindagem, para garantir a estabilidade das regras. Isso, disse o ministro, tem "importância fundamental" para o sucesso dos leilões de concessão em infraestrutura.

    ​Antes, o governo brasileiro já afirmou estar considerando a venda da participação estatal no gigante energético do país, Petrobras, que está envolvido no escândalo de corrupção desde 2014.

    Em particular, o presidente interino Michel Temer sinalizou que ia apoiar o projeto, que altera as regras de exploração do petróleo no Brasil, retirando da Petrobras a exclusividade das atividades e a obrigação de participar com pelos menos 30% dos investimentos em projetos do pré-sal.

    Mais cedo foi divulgado que as autoridades do Brasil estão considerando a possibilidade da venda da sua parte nos Correios, Casa da Moeda e empresa Caixa Econômica Federal.

    Além disso, podem ser parcialmente privatizado mais de 200 pequenas empresas que pertencem à estatal energética Eletrobras.

    Tema:
    Brasil entre Temer e Dilma (110)

    Mais:

    Dinheiro em caixa: Governo assina contratos de concessão de 29 hidrelétricas
    Brasil renova concessão de visto especial a refugiados sírios
    Tags:
    venda, projeto, conselho, capital, privatização, aeroportos, concessões, Petrobras, Ministério dos Transportes, Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Fazenda, BNDES, Casa Civil, Michel Temer, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar