11:46 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Manifestações contra o impeachment na Avenida Paulista

    Protesto contra governo de Temer fecha Av. Paulista

    © Foto: Leonardo Veras
    Brasil
    URL curta
    1122

    Milhares de manifestantes contrários ao governo interino de Michel Temer fizeram uma caminhada de protesto pelo centro de São Paulo na noite desta segunda-feira (23). O ato começou por volta das 17h no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), saindo às 19h pela Avenida Paulista até a Praça Roosevelt, passando pela Rua Augusta.

    De acordo com a Agência Brasil, o ato foi convocado pela União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Estadual dos Estudantes (UEE) e a União da Juventude Socialista (UJS), entre outros. Foi o quarto protesto denominado “Fora Temer” a acontecer na capital paulista desde o afastamento da presidenta eleita Dilma Rousseff.

    ​Além da saída de Michel Temer, os manifestantes defenderam pautas como reforma política, o fim do financiamento empresarial em campanhas políticas e uma maior participação das mulheres, negros e jovens no governo.

    ​“Fica claro que esse impeachment [da presidenta afastada Dilma Rousseff] nada mais é do que um golpe”, disseram os manifestantes, em jogral, antes de saírem em caminhada pela Avenida Paulista. “Queremos dizer ao Brasil, ao povo brasileiro, que foi às ruas contra a corrupção, que se una conosco” – gritaram durante o ato.

    “O ato foi convocado diante das evidências desse áudio vazado do ex-ministro [do Planejamento] Romero Jucá com o ex-presidente da Transpetro [Sérgio Machado], [que demonstra] uma arquitetura do impeachment de Dilma Rousseff para conseguir barrar a Operação Lava Jato. É escandaloso que após o impeachment, planejado por senadores e deputados corruptos, o presidente Michel Temer assuma com um ministério formado por ministros acusados na Lava Jato” – disse Carina Vitral, presidente da UNE, em entrevista à Agência Brasil. Segundo ela, os estudantes continuarão nas ruas até “Michel Temer cair”.

    Tags:
    protesto, Michel Temer, Avenida Paulista, São Paulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik