13:01 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    332
    Nos siga no

    Na tarde desta terça-feira (17), manifestantes ocuparam a Avenida Paulista, no centro de São Paulo, para protestar contra o impeachment da presidenta afastada Dilma Roussef, que consideram um golpe, e exigir a saída do presidente interino Michel Temer.

    A concentração do ato aconteceu no vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Por volta das 18h o protesto ocupou a Paulista no sentido da Rua da Consolação e iniciou uma passeata até a sede da Fundação Nacional de Artes (Funarte), que mais cedo havia sido ocupada por artistas.

    A manifestação contou com a participação de diversos movimentos sociais, como a Marcha Mundial das Mulheres, a União da Juventude Socialista, a União Estadual dos Estudantes de São Paulo, o Movimento dos Atingidos por Barragens e o Levante Popular da Juventude.

    Um dos primeiros gritos de protesto a ser ouvido na Paulista foi “nem recatada, nem do lar, a mulherada está na rua para lutar”. Além disso, os manifestantes gritaram “Fora Temer”, “se empurrar, o Temer cai”, “Temer traidor”, “fica querida”, além de chamar o presidente interino de machista.

    Os ativistas carregaram faixas com dizeres como “mulheres contra o golpe”. Uma bateria formada por mulheres canta músicas com críticas ao presidente em exercício.

    De acordo com os organizadores, o protesto reuniu 7 mil pessoas, a maioria mulheres.

    Tags:
    São Paulo, Michel Temer, protesto, manifestantes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar