17:13 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, em sua chegada à Cúpula do Mercosul no Palácio do Itamaraty, Brasília, Brasil

    Governo interino de Temer avalia possível convocação de embaixador venezuelano

    © AFP 2019 / WENDERSON ARAUJO
    Brasil
    URL curta
    1836
    Nos siga no

    O governo interino de Michel Temer está avaliando uma possível resposta ao anúncio do presidente da Venezuela Nicolás Maduro de chamar seu embaixador em Brasília, Alberto Castellar, de volta ao país, por conta do afastamento da presidenta eleita Dilma Rousseff.

    Maduro classificou a abertura do processo de impeachment de Dilma de “golpe de Estado”, e disse que o mesmo representa "uma canalhice contra ela, contra sua honra, contra a democracia, contra o povo brasileiro".

    "Pedi ao nosso embaixador no Brasil, Alberto Castellar, que venha para Caracas" – disse Nicolas Maduro. "Estivemos a avaliar (…) esta dolorosa página da história do Brasil (…). Quiseram apagar a história com uma jogada totalmente injusta com uma mulher que foi a primeira presidente que teve o Brasil" – afirmou.

    No mesmo dia, o Itamaraty, agora comandado por José Serra, emitiu declarações rechaçando as opiniões manifestadas por líderes da região com relação ao afastamento da presidenta. Em nota, o Itamaraty disse “rejeitar com veemência” o que classificou como propagação de falsidades por partes desses governos em relação ao impeachment.

    Não se sabe ainda se a convocação do embaixador venezuelano trata de sua retirada permanente do Brasil ou de uma consulta. Sabe-se, no entanto, que na hora do anúncio, Castellar já havia se reunido com Maduro em Caracas.

    Consultados pela agência Efe, porta-vozes do Ministério das Relações do Brasil disseram que ainda não se sabe o anúncio de Maduro terá uma resposta por parte da diplomacia brasileira.

    Tags:
    resposta, embaixador, Itamaraty, Alberto Castellar, Nicolás Maduro, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar