00:34 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    10101
    Nos siga no

    Na segunda-feira, 16, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro estará homenageando a Federação Russa pelos 71 anos da vitória soviética na Segunda Guerra Mundial.

    Idealizada pelo Vereador Leonel Brizola Neto, do PSOL, a homenagem consistirá na exibição da exposição fotográfica “71 Anos da Vitória do Exército Vermelho sobre o Nazifascismo”, montada em conjunto com o Consulado da Federação Russa no Rio de Janeiro.

    Falando à Sputnik Brasil, Brizola Neto explicou as razões que o levaram a tomar esta iniciativa:

    “É necessário corrigir um erro histórico, que é o de desprezar o papel fundamental desempenhado pela União Soviética e pelo seu Exército Vermelho para derrotar e destruir o nazismo, terminando com a Segunda Guerra Mundial em maio de 1945. Além disso, é nossa intenção aproximar ainda mais a Rússia do Brasil e, para isso, nada melhor do que exibir ao público os feitos da grande nação russa no maior conflito mundial do século XX.”

    As homenagens à Federação Russa (sucessora da extinta União Soviética) acontecerão às 18h30min da segunda-feira, 16. A exposição poderá ser vista até 20 de maio. O acesso ao público é inteiramente franqueado. A Câmara Municipal do Rio de Janeiro fica na Praça Floriano, no Centro, próxima ao Theatro Municipal.

    Mais:

    Reino Unido homenageia soldados soviéticos da Segunda Guerra
    Natalia Poklonskaya participa de videoclipe sobre a Segunda Guerra Mundial
    Mídia americana frisa papel ‘fundamental‘ da URSS na Segunda Guerra Mundial
    Paróquia da Igreja Russa em SP comemorará vitória da URSS na Grande Guerra Patriótica
    Defender a pátria e escapar da morte: A história de um veterano da Segunda Guerra Mundial
    Seminário na UFRJ debate nesta sexta-feira, 8, participação do Brasil na 2ª Guerra
    Tags:
    Segunda Guerra Mundial, Exército Vermelho, Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, PSOL, Leonel Brizola Neto, URSS, Brasil, Rússia, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar