00:07 29 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    541
    Nos siga no

    Os Deputados Pepe Vargas (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) falaram à Sputnik Brasil sobre a decisão do presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão, de anular a votação do impeachment da Presidenta Dilma Rousseff, ocorrida em 17 de abril.

    Waldir Maranhão acolheu pedido feito pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo.

    O Deputado Pepe Vargas comentou:

    “Waldir Maranhão acolheu o pedido da Advocacia-Geral da União que arguiu as nulidades de alguns procedimentos verificados durante a sessão do impeachment da Presidenta Dilma Rousseff. Foi uma decisão legítima e acertada, com a qual concordo inteiramente. Creio que a oposição se mobilizará contra esta decisão, mas, do meu ponto de vista, o presidente em exercício da Câmara tomou a medida correta, anulando aquela sessão.”

    Wadih Damous, ex-presidente da OAB-RJ, afirmou:

    “O Presidente Waldir Maranhão agiu com lucidez ao anular a sessão da Câmara que acolheu a admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente da República. Várias irregularidades aconteceram naquela sessão: houve claro cerceamento de defesa da presidente, parlamentares anteciparam os seus votos e os partidos políticos não podiam fechar questão em torno desta votação. Cada parlamentar deveria ter votado de acordo com a sua convicção, e não com a convicção da sua agremiação partidária. Foi uma decisão correta.”

    Mais:

    Internet brasileira reage em peso à última reviravolta no processo de impeachment
    Senado inicia sessão com possível leitura do parecer sobre impeachment
    Tags:
    democracia, golpe de Estado, impeachment, José Eduardo Cardozo, Wadih Damous, Pepe Vargas, Dilma Rousseff, Waldir Maranhão, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar