05:42 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Impeachment no Senado (104)
    12151
    Nos siga no

    Após a decisão do presidente da Câmara, Waldir Maranhão, de anular a votação do processo de impeachment (que havia sido liderada por seu antecessor, Eduardo Cunha, recentemente afastado do cargo), o Brasil mostrou mais uma vez porque não é páreo para a ficção. No Twitter, a comparação com o enredo de House of Cards voltou a bombar.

    Enquanto todos os lados ainda tentam entender as consequências da reviravolta de hoje, os 'memistas' da internet brasileira não param um segundo. Contrários ao impeachment, em defesa da democracia, muitos estão comemorando nas redes sociais.

    Abaixo, para se ter uma ideia do clima, uma pequena seleção dos posts que circulam entre os assuntos mais comentados do dia.

    Gleen Greenwald: "Sem exagerar, mas os acontecimentos no Brasil agora são cerca de 10.000 vezes mais complexos e fascinantes do que House of Cards & Game of Thrones juntos".

    Tema:
    Impeachment no Senado (104)

    Mais:

    #TchauQuerido: Como os brasileiros estão reagindo à saída de Cunha (...com MEMES, claro)
    Usuários brasileiros reagem com memes ao bloqueio e ao desbloqueio do WhatsApp
    Brasileiros sendo brasileiros reagem a ameaça de ataque terrorista com MEMES
    Condenado à prisão, japonês da Federal inspira memes kafkianos na Internet brasileira
    Deputados comentam decisão do presidente da Câmara de anular sessão do impeachment
    Renan Calheiros mantém sessão para leitura do parecer favorável ao impeachment
    OAB irá recorrer ao STF contra anulação do impeachment na Câmara
    Dilma pede cautela após notícia de suspensão de votação do impeachment na Câmara
    Dilma recebe ao vivo notícia de que processo do impeachment foi suspenso
    Presidente interino da Câmara anula votação do impeachment
    Tags:
    anulação, memes, reação, impeachment, Internet, Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, Eduardo Cunha, Dilma Rousseff
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar