15:11 15 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff fala à imprensa após o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017
    José Cruz/Agência Brasil

    Dilma Rousseff diz que denúncias de Delcídio Amaral são levianas e mentirosas

    Brasil
    URL curta
    467
    Nos siga no

    A Presidenta Dilma Rousseff afirmou para a imprensa nesta quarta-feira(4), após cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, de lançamento da liberação de R$ 202,8 bilhões para o ‎Plano Agrícola e ‎Pecuário 2016/2017, que as denúncias feitas pelo senador Delcídio Amaral(sem partido-MS) contra ela são levianas e mentirosas.

    A declaração da Presidenta foi dada em resposta ao pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que solicitou autorização na terça-feira(3) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para dar início a uma investigação contra ela, e também contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, sob alegação de suposta obstrução à Justiça em tentativa de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jata.

    De acordo com Dilma Rousseff, Delcídio tem o hábito de mentir e a abertura do inquérito só vai reafirmar isso.

    “As denúncias feitas pelo senador Delcídio são absolutamente levianas e, sobretudo, mentirosas, conforme já reiterei sistematicamente desde que elas apareceram. Aliás, o senador Delcídio tem a prática de mentir e isso ficou claro ao longo dessa questão relativa à sua prisão a partir das gravações. Tenho certeza que a abertura do inquérito vai demonstrar apenas que o senador, mais uma vez, faltou com a verdade.Tenho consciência das mentiras do senador Delcídio do Amaral e acho que a credibilidade do senador é bastante precária. Acredito que é necessário investigar de onde surgem essas afirmações do senador e comprovar.” 

    A Presidenta ainda ressaltou estranhar que o assunto seja retomado mais uma vez às vésperas do Senado votar o pedido de impeachment contra ela, lamentando que o pedido de Rodrigo Janot ao STF, que corre sob sigilo tenha “vazado”, o que para Dilma é alto “muito grave”, pois ela só tomou conhecimento do pedido pela imprensa.

    “Lamento que mais uma vez algo muito grave tenha acontecido. O vazamento de algo que pela imprensa eu tomei conhecimento. Um vazamento de algo que tudo indica estava sob sigilo, que estranhamente vaza às véspera do julgamento no Senado. Aqueles que vazaram(o pedido de Janot) tem interesses escusos e inconfessáveis.”

    Dilma Rousseff disse que vai solicitar ao advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo que peça a abertura de processo no Supremo para apurar esses vazamentos.

    “Esses vazamentos têm uma característica: você vaza, depois se caracterizar que nada há, o dano já foi feito, e daí, o que querem com isso? Querem o dano feito. Podem ter certeza que eu também eu quero dizer que sempre fui a favor de investigações e quero que esta seja investigada a fundo. Inclusive, quero saber quem é o autor ou os autores do vazamento.”

    No Senado, a recomendação do Conselho de Ética pela cassação do mandato de Delcídio do Amaral (sem partido-MS) foi lida na manhã desta quarta-feira(4) pela Comissão de Justiça (CCJ) e vai ser votada às 9h, desta quinta-feira(5).

    *Sputnik tentou ouvir a palavra de Rodrigo Janot sobre o assunto, e recebeu de sua assessoria a informação de que “o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não tem atendido a pedidos de entrevista”.

    Tags:
    conselho de ética, comissão, Operação Lava Jato, Palácio do Planalto, STF, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar