06:41 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    2281
    Nos siga no

    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao Supremo Tribunal Federal a abertura de um inquérito contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, pela acusação de ter liderado uma célula criminosa em Furnas, empresa subsidiária da Eletrobras investigada na Operação Lava Jato.

    De acordo com a Agência Brasil, a acusação foi baseada em depoimentos de delação premiada do senador sem partido Delcídio do Amaral (MS), segundo o qual, entre 2007 e 2008, Cunha teria atuado na Câmara para alterar a legislação do setor elétrico, a fim de favorecer a empresa Serra da Carioca II na venda de ações para Furnas. As alterações também teriam favorecido o doleiro Lúcio Funaro, considerado operador financeiro de Cunha, no desvio de dinheiro em contratos de Furnas.

    “Sabemos que a organização criminosa é complexa e que, tudo indica, operou muitos anos  por meio de variados esquemas estabelecidos dentro de Furnas e da própria Câmara dos Deputados, entre outros órgãos públicos. Essa célula tem como um dos seus líderes o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro" – afirma Janot.

    Além disso, Delcídio indicou que Cunha chegou a usar requerimentos para convocar empresários que tinham contratos com a estatal.

    Tags:
    acusação, crime, Furnas, Rodrigo Janot, Eduardo Cunha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar