05:41 18 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    41411
    Nos siga no

    O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), considerou uma “irresponsabilidade fiscal” a decisão da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, de reajustar em 9% o valor dos benefícios do Programa Bolsa Família.

    A medida foi anunciada neste domingo, durante ato promovido pela Central Única dos Trabalhadores (CUT). Para Cunha, não há espaço no Orçamento para o reajuste.

    “É mais uma enganação do governo. A Dilma quebrou o país e agora esta aumentando o buraco”, disse o deputado à Agência Brasil. 

    Cunha lembrou que, no fim de 2015, o governo propôs a mudança da meta fiscal, alterando a meta de resultado primário do ano, possibilitando o país fechar as contas de 2015 com déficit primário de até R$ 119,9 bilhões.

    “O aumento do Bolsa Família agora é, sim, uma irresponsabilidade fiscal, até porque falar que está no Orçamento é mais uma enganação do governo. No Orçamento tinha, inclusive, receita CPMF inexistente. Vejo como agonia de fim de governo, com irresponsabilidade.” 

    Em seu discurso no ato organizado pela CUT, Dilma afirmou que a proposta de reajuste do Bolsa Família "não nasceu hoje". Segundo a presidente, ela estava prevista no proposta de Orçamento, enviada ao Congresso em agosto de 2015.


    Mais:

    Dilma acusa Eduardo Cunha de ser o "pecado original do impeachment"
    Especialista: Eduardo Cunha pode escapar das acusações no Conselho de Ética
    #ValeuCunha – internautas favoráveis ao impeachment agradecem Eduardo Cunha
    Tags:
    política, orçamento, irresponsabilidade, Bolsa Família, Eduardo Cunha, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar