02:45 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    5616
    Nos siga no

    Representantes do setor industrial apresentaram nesta quarta-feira (27) ao vice-presidente da República, Michel Temer, um conjunto de 38 propostas para os próximos dois anos, caso a presidenta Dilma Rousseff seja afastada pelo Congresso, informou Agência Brasil.

    Segundo o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, entre as sugestões estão mudanças nas legislações trabalhistas e previdenciária, alteração na política cambial, refinanciamento de dívidas das empresas e desburocratização.

    Para Andrade, a discussão em torno da saída de Dilma tem contribuído para melhorar o ambiente de negócios no país. O presidente da CNI defendeu a aprovação do projeto de lei que regulamenta as terceirizações e a “valorização” dos acordos sindicais entre trabalhadores e empresários. “Só esses dois pontos resolveriam grandes questões existentes hoje nas relações de trabalho e que acumulam a Justiça Trabalhista de um grande número de processos”.

    Para o presidente da CNI, esse é o momento de trabalhadores, sindicatos e empresários darem sua “cota de sacrifício” para que o país saia da crise e volte a crescer. “Hoje, podemos pensar em si próprio e cada um querer fazer poucas mudanças e manter a situação como está. Mas, se mantendo essa situação, não vai dar a ninguém condições de, no futuro, ter trabalho, respeito, poder crescer, de ter lazer, emprego e uma vida confortável. É preciso que cada um dê uma cota de sacrifício. É preciso que as pessoas, as centrais sindicais deem uma cota de sacrifício."

    Mais:

    PT e movimentos sociais se organizam ante um eventual Governo Temer
    Centrais sindicais entregam pauta de reivindicações a Michel Temer
    Opinião: Temer vai renunciar às parcerias com os demais países do BRICS
    Temer ouve empresários para formar Ministério: momento certo ou precipitado?
    ‘Temer conversa com economistas para avaliar cenários’
    Tags:
    legislação trabalhista, CNI, Robson Andrade, Michel Temer, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar