17:12 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Trecho de ciclovia inaugurada em janeiro desaba no Rio

    Resultado de Perícia com causas para desabamento de ciclovia no Rio sai em 30 dias

    Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    173221

    Vai levar 30 dias para sair o laudo final da perícia independente encomendada pela Prefeitura do Rio, que vai apontar quais foram as causas do desabamento na quinta-feira (21) de parte da ciclovia olímpica, na Avenida Niemeyer, em São Conrado, na Zona Sul carioca.

    Nesta sexta-feira (22), o secretário executivo de governo do Rio, Pedro Paulo Carvalho, se reuniu com técnicos da Coppe-UFRJ, Instituto de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH). Ele revelou que o estudo vai verificar os erros e falhas técnicas de engenharia da construção.

    “É saber os aspectos de engenharia, quais foram as falhas, erros que possam ter sido cometidos seja pela empresa, seja pela própria Prefeitura na sua fiscalização, que ocasionaram essa tragédia no Rio” – disse o secretário.

    Segundo Pedro Paulo Carvalho, os culpados vão ser punidos, mesmo se houver algum tipo de responsabilização da Prefeitura do Rio, dos fiscais ou da GeoRio.

    “Nós também puniremos servidores ou fiscais que tiveram algum tipo falha ou erro” – garantiu.

    Enquanto isso, a Polícia Civil abriu inquérito para investigar as causas da queda da ciclovia, que até o momento deixou dois mortos e três feridos.

    O Corpo de Bombeiros também segue com as buscas por outras possíveis três vítimas, que estavam na via no momento do acidente.

    Ao falar com a Agência Brasil, o comandante das unidades de Salvamento Marítimo, coronel Marcelo Pinheiro disse que a procura por mais vítimas tem como base relatos de pedestres, que estavam no local na hora da queda da ciclovia. Marcelo Pinheiro comentou ainda que o mar muito agitado tem sido a grande dificuldade para realizar o resgate.

    “Vítimas essas não confirmadas. Nenhum parente reclamou nenhum ente desaparecido até o momento, mesmo assim trabalhamos com essa possibilidade, porque há relatos de que mais pessoas teriam caído no momento em que a ciclovia veio abaixo. Nos próximos dias quando o mar tranquilizar, nós vamos aproximar os mergulhadores para começarmos a procurar nas fendas, nos escombros, em todo esse costão assim que o mar permitir. Vamos continuar de duas a três semanas com as operações aéreas” – explicou o coronel Marcelo Pinheiro.

    Tags:
    causas, perícia, ciclovia, Pedro Paulo Carvalho, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik