03:56 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Segundo jornal, brasileiros descobriram número de suposto jihadista e não param de mandar mensagens assustadoras ao Daesh

    Brasileiros ameaçam terroristas do Daesh no WhatsApp

    © REUTERS/ Dado Ruvic
    Brasil
    URL curta
    416894237

    Brasileiros assustados com a informação, confirmada pela Abin, de que o grupo extremista Daesh estaria planejando realizar atentados no Brasil decidiram reforçar o contra-ataque bem humorado, agora enviando diretamente mensagens para supostos terroristas, através do WhatsApp, para que eles repensem sua estratégia para o país.

    Nos últimos dias, um suposto número de celular que seria utilizado por integrantes da organização foi descoberto por internautas brasileiros, que, como já era esperado, não perderam tempo para mandar o seu recado:

    Segundo o jornal Extra, o número em questão seria de um telefone localizado em Gana, na África. Mas, até o momento, não há qualquer evidência de que pertença mesmo ao chamado Estado Islâmico.

    Ainda de acordo com o jornal, a Polícia Federal informou que está investigando todas as informações consideradas relevantes pela inteligência brasileira, mas que não pode se manifestar sobre casos específicos por questões estratégicas.

    As suspeitas de que o Daesh estaria ameaçando atacar o Brasil foram confirmadas pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na última semana, quando comprovada a autenticidade de uma publicação feita no Twitter pelo jihadista francês Maxime Hauchard, um dos responsáveis pelo comando de decapitadores do grupo.  

    Enquanto os extremistas planejam ou "desplanejam" o seu ataque em terras tupiniquins, os nativos seguem se defendendo e atacando os terroristas com sua principal arma: a piada. 

     

    Mais:

    Daesh realiza 10 ataques com armas químicas em apenas seis semanas
    Testemunha fala sobre aumento da atividade do Daesh: 'Estamos como que condenados'
    Daesh planeja ataques com armas químicas por toda Europa
    Tags:
    Internet, extremismo, terroristas, terrorismo, inteligência, WhatsApp, Extra, Abin, Twitter, Polícia Federal, Estado Islâmico, Daesh, ISIL, ISIS, Maxime Hauchard, África, Gana, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik