15:10 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil.

    Lula: Povo brasileiro está mostrando o quanto valoriza a democracia

    Instituto Lula / Roberto Stuckert
    Brasil
    URL curta
    7939187

    Milhares de pessoas se manifestaram ontem, em todo o Brasil, a favor da democracia e do mandato da presidenta Dilma Rousseff, em mais uma demonstração de repúdio à "forma absurda de querer tirar um governante que foi eleito pelas urnas democraticamente", como destacou a cientista política Maria do Socorro Sousa Braga, citada pela Agência Brasil.

    No dia que marcou os 52 anos do golpe militar que mergulhou o país em 21 anos de ditadura, cerca de 150 mil ativistas, segundo números da Polícia Militar, de diferentes classes econômicas e políticas ocuparam as ruas de diversas cidades brasileiras em defesa do ideal democrático e contra a suposta tentativa de golpe que vem sendo organizada por grupos que pedem o impeachment da chefe de Estado do Brasil. 

    Segundo Braga, que é professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCas), embora o contexto atual seja diferente do de 1964, o simbolismo desse último 31 de março teve um grande peso para expressar que as milhares de pessoas que foram protestar não aceitam a "reprise de um golpe às instituições democráticas".

    Da mesma opinião da especialista e dos manifestantes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não participou presencialmente do ato de ontem em Brasília, como era esperado, publicou um vídeo nas redes sociais enfatizando o caráter democrático das manifestações contrárias à saída precoce de Dilma Rousseff, lembrando que a presidenta "não cometeu nenhum crime de responsabilidade". De acordo com Lula, "o povo brasileiro está mostrando o quanto valoriza a democracia, e se manifesta em defesa da Constituição, do Estado de direito e das conquistas sociais".

    Lula manda uma saudação a todos os brasileiros que estão nas ruas do país hoje, defendendo a democracia. No sábado (2),...

    Publicado por Lula em Quinta, 31 de março de 2016

    "Eu tenho certeza que essa energia nova, que vem do coração do Brasil, vai dar o impulso necessário para o País vencer a crise e retomar o caminho do desenvolvimento. Viva a liberdade, viva a democracia", concluiu o ex-presidente. 

    Nesta sexta-feira, cerca de 3 mil pessoas foram às ruas em São Paulo para protestar contra todos os nomes de destaque do atual cenário político brasileiro, defendendo a realização de novas eleições gerais. Essa manifestação, convocada pela central sindical Conlutas (ligada ao PSTU), que também se opõe ao impeachment, tem como objetivo, segundo os organizadores, mostrar que o Brasil pode ter outras opções além de PT, PMDB, PSDB e seus respectivos membros. 

    "As outras manifestações não tiveram a participação da classe trabalhadora. Quando você vai na base, você vê que o 'fora todos' é o verdadeiro sentimento do trabalhador brasileiro", declarou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Antônio Ferreira de Barros, citado pela Folha de S. Paulo. 

    Mais:

    Ato contra o golpe reúne milhares de manifestantes no Rio de Janeiro
    Lula diz que impeachment sem motivo é golpe e que mídia cria clima de ódio no país
    Dilma a trabalhadores do campo, sem-terra e quilombolas: ‘Resistir sem violência’
    Artistas e intelectuais encontram Dilma em ato 'contra impeachment e pela democracia'
    Dilma no Minha Casa, Minha Vida: ‘Impeachment sem crime de responsabilidade é o quê?’
    Tags:
    impeachment, golpe, Universidade Federal de São Carlos, Agência Brasil, PSDB, PT, PMDB, PSTU, Conlutas, Folha de S. Paulo, Maria do Socorro Sousa Braga, Dilma Rousseff, Luís Inácio Lula da Silva, Antônio Ferreira de Barros, São José dos Campos, Brasília, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik