09:09 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio

    Dilma: Decisão de Teori é importante para investigação de Lula, mas não é para comemorar

    Brasil
    URL curta
    Pedido de impeachment de Dilma Rousseff (132)
    1996
    Nos siga no

    Ao visitar as obras de infraestrutura para operação do Satélite Geoestacionário, no VI Comando Aéreo Regional (Comar), em Brasília, a Presidenta Dilma Rousseff voltou a criticar o processo de impeachment contra ela, chamando-o de ilegal e de golpe.

    Dilma também elogiou a decisão do Ministro do STF Teori Zavascki, tomada na terça-feira, 22, de determinar que todos os processos que envolvam o ex-Presidente Lula, que estão na primeira instância, no Paraná, sejam enviados ao Supremo Tribunal Federal – inclusive os grampos telefônicos.

    Segundo Dilma, a atitude do ministro foi muito importante, mas, ao ser questionada se o Governo comemorava a decisão, a presidente ressaltou que a palavra não é “comemorar”, pois todos os brasileiros devem ficar muito preocupados quando processos judiciais não são feitos dentro da lei.

    “Eu considero a decisão do Ministro Teori importante, porque ela estabelece o primado da lei nas relações dos órgãos que investigam o Presidente Lula. Acho primeiro que foi um absurdo no sentido de que feriu a base do Estado Democrático de Direito e as garantias e direitos constitucionais da Presidência da República, ao vazar um diálogo com a presidenta da República. Nenhuma democracia moderna – países de exceção eu não estou discutindo –, mas democracia moderna não compactua com esse tipo de prática. Então, eu acredito que as decisões são importantes. Acho que a sociedade brasileira conquistou a duras penas, nesse processo que nos levou à construção do que nós temos hoje, que é um país com direitos de expressão, com liberdade de manifestação, com instituições sólidas. Respeitá-las, preservá-las é objetivo nosso.”

    Tema:
    Pedido de impeachment de Dilma Rousseff (132)
    Tags:
    grampos, liberdade de expressão, direitos fundamentais, democracia, Supremo Tribunal Federal, Luiz Inácio Lula da Silva, Teori Zavascki, Lula, Dilma Rousseff, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar