02:55 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    72417
    Nos siga no

    O juiz federal Sérgio Moro decretou sigilo nesta quarta-feira (23) sobre as planilhas da Odebrecht que listam mais de 200 políticos de 18 partidos como supostos destinatários de valores da empreiteira, e determinou ao Ministério Público Federal que se manifeste “com urgência” sobre a “eventual remessa” do documento ao Supremo Tribunal Federal.

    As planilhas em questão foram apreendidas em fevereiro na Operação Acarajé – desdobramento da Lava Jato que, inicialmente, estava sob sigilo – na residência de Benedicto Barbosa da Silva Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura.

    Nesta quarta-feira, ao constatar, “em decorrência de notícias da imprensa”, que a documentação apreendida continha “listas com registros de pagamentos a agentes políticos”, o juiz decidiu restabelecer o sigilo nos autos.

    “Prematura conclusão quanto à natureza desses pagamentos. Não se trata de apreensão no Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht e o referido Grupo Odebrecht realizou, notoriamente, diversas doações eleitorais registradas nos últimos anos”, argumentou Moro.

    A jogada tem provocado indignação nas redes sociais. Muitos destacam o contraste evidente da posição do juiz diante de uma lista potencialmente explosiva para as investigações da Lava Jato – lista que envolve nomes como Aécio Neves, José Serra, Eduardo Cunha, Romero Jucá, Humberto Costa, Eduardo Campos (morto em 2014), Eduardo Paes, Renan Calheiros, Sérgio Cabral, Jaques Wagner e José Sarney, entre outros –, e sua decisão anterior, classificada ontem (22) como ilegal pelo ministro do STF Teori Zavascki, de divulgar à imprensa conversas de foro íntimo, sem relevância para as operações da Polícia Federal, incluindo grampos de ligações entre a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

    O herói nacional mudou de posicionamento depois dos carões que recebeu do ministro Teori ou quer o sigilo porque não tem…

    Posted by Rodrigo Cardoso on Wednesday, March 23, 2016

    Mais:

    Moro divulga grampo de conversa entre Lula e Dilma em quebra de sigilo da Lava Jato
    Dilma recebe apoio de juristas e afirma que não vai renunciar
    América Latina se levanta contra golpe articulado no Brasil por interesses estrangeiros
    Mais de 700 artistas e intelectuais brasileiros assinam 'carta contra o golpe'
    Tags:
    empreiteira, vazamento, sigilo, Operação Lava Jato, dinheiro, corrupção, políticos, lista, planilha, superplanilha, Odebrecht, Teori Zavascki, Renan Calheiros, Eduardo Paes, Eduardo Cunha, José Serra, Lula, Dilma Rousseff, Aécio Neves, Sérgio Moro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar