21:20 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Uber

    Uber serve de inspiração para transporte alternativo de carga em caminhões

    © REUTERS / Shannon Stapleton
    Brasil
    URL curta
    315

    Após a polêmica criada pela implantação do transporte alternativo aos táxis criado pelo Uber, surge no Brasil um serviço mais ou menos semelhante e destinado ao transporte de carga em caminhões. O mexicano Oscar Salazar se inspirou no Uber para criar a CargoX, em operação desde novembro.

    A proposta da empresa é gerenciar o transporte de diversos tipos de carga, oferecendo desde treinamento aos caminhoneiros até a responsabilidade total durante o transporte, assumindo a responsabilidade por eventuais roubos de carga. A empresa conta com recursos de R$ 100 milhões, obtidos pelos fundos de investimento Valor Capital Group e Lumina Capital e a serem investidos nos próximos dois anos.

    Na última terça-feira (30/06), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou o Projeto de Lei de autoria do vereador Adílson Amadeu (PTB) que proíbe o uso de carros particulares cadastrados em aplicativos para o transporte remunerado de pessoas
    Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
    A CargoX estima que os caminhoneiros autônomos rodam com uma ociosidade de 40%, daí a importância de um sistema compartilhado que possa, assim como nos táxis, oferecer avaliação do serviço prestado não só quanto à qualidade dos veículos quanto também em relação ao atendimento e à capacitação dos motoristas. A empresa conta hoje com um cadastro de 100 mil caminhoneiros em todo o país.

    Procuradas, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros, a União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam) e a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) não comentaram o assunto. O presidente do Movimento Brasil Caminhoneiro, Nélio Botelho, não estava disponível para entrevista até o fechamento desta matéria.

    Mais:

    Uber e outros aplicativos poderão comprar créditos para atuar em São Paulo
    Justiça do Rio: Uber segue liberado na cidade
    Deputados vão pedir a suspensão do Uber ao Ministério da Justiça
    Tags:
    caminhões, carga, transporte, Cargo X, Uber, Carlos Salazar, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik