14:53 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Imagens do Aedes Aegypti capturadas em um laboratório do Ministério da Saúde de El Salvador
    © AFP 2018/ MARVIN RECINOS

    Cruz Vermelha Brasileira vai iniciar campanha nacional contra zika vírus

    Brasil
    URL curta
    Zika Vírus: Alerta global (77)
    141

    A Cruz Vermelha Brasileira (CVB) espera receber até o fim do mês parte dos 2,4 milhões de francos suíços (US$ 3,1 milhões) que a Federação Internacional da Cruz Vermelha vai destinar aos países das Américas para iniciar uma campanha nacional de combate ao mosquito Aedes Aegypti e suas manifestações, como o zika vírus.

    O porta-voz da CVB, Jorge Veloso, informa que a Federação Internacional, que reúne 190 países, já deu sinal verde à unidade brasileira para iniciar a convocação de voluntários em todo o país e preparar material de apoio para conscientizar a população.

    “A atuação será basicamente em três frentes: na educação, levando informações à população em várias regiões do país, através de um material que está sendo preparado; no combate dos voluntários ao mosquito, com visitas às casas: e também junto às autoridades, para que tenhamos dados mais precisos”, diz o porta-voz da CVB.

    Segundo Veloso, a Cruz Vermelha tem várias filiais que já estão atuando neste sentido, como no Rio Grande do Norte. “A partir da liberação da verba, que esperamos seja ainda em fevereiro, teremos uma campanha nacional.”

    As ações preveem ainda a formação de agentes em escolas e associações, para que possam não só dar combate aos vetores do mosquito como também realizar campanhas educacionais em suas regiões.

    “A Federação já nos atendeu recentemente, agora em novembro, com liberação de recursos para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina”, lembra Veloso.

    No sábado, 13, o Governo vai realizar um amplo esforço de combate ao mosquito em todo o país. Cerca de 220 mil militares vão visitar 3 milhões de residências em 356 municípios, executando não apenas ações profiláticas de combate aos embriões como de educação e prevenção da população.

    Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil registrou 1,4 milhão de casos de doenças relacionadas ao Aedes Aegypti no ano passado. Conforme o levantamento, datado de 27 de janeiro, só os relacionados ao zika vírus – que pode estar associado aos casos de microcefalia – foram mais de 4 mil notificações apenas no início do ano. Entre as mais recentes ações anunciadas pelo Governo está o acordo com fabricantes para distribuição de 400 mil repelentes para as mulheres grávidas inscritas no Programa Bolsa Família. A previsão é de que os kits comecem a ser distribuídos em abril.

    Tema:
    Zika Vírus: Alerta global (77)
    Tags:
    Aedes Aegypti, zika, saúde, Cruz Vermelha, Jorge Veloso, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik