06:24 21 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Brasil: economia acumula maior queda desde 1996

    Brasil: economia acumula maior queda desde 1996

    © flickr.com/ Ken Teegardin
    Brasil
    URL curta
    803

    O Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todos os bens e serviços produzidos no país – teve queda de 3,2% de janeiro a setembro deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. É a maior queda para o período desde o início da série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 1996.

    Os dados divulgados hoje (1º) indicam que, no ano, a maior queda foi registrada em Formação Bruta de Capital Fixo (investimento em bens de capital) —12,7%, seguida pela indústria (-5,6%) e serviços (-2,1%). O único setor avaliado que registrou crescimento no período foi a agropecuária, com 2,1%.

    Houve queda de 0,3% no consumo das famílias e de 0,4% no consumo do governo. No setor externo, as importações de bens e serviços recuararm 12,4%, segundo o IBGE,  reflexo da valorização do dólar em relação ao real. Já as exportações de bens e serviços cresceram 4%.

    Com a retração de 1,7% do segundo para o terceiro trimestre do ano, o PIB alcançou R$ 1,481 trilhão.

    A taxa de investimento no terceiro trimestre de 2015 foi de 18,1% do PIB, menor na comparação com a do mesmo período de 2014 (20,2%). A taxa de poupança foi de 15% no terceiro trimestre de 2015 (ante 17,2% em 2014).

    Na comparação do terceiro trimestre deste ano com o segundo trimestre, a indústria teve queda de 1,3%, a agropecuária 2,4% e os serviços. 1%.

    Na indústria, a queda foi puxada pela retração no setor de transformação (-3,1%). Construção civil (-0,5%) e extração mineral (-0,2%) também registraram resultado negativo no terceiro trimestre do ano. Já os setores de energia, gás, água, esgoto e limpeza urbana apresentaram crescimento de 1,1%, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Comércio Exterior brasileiro se junta ao CADE em atuação contra bancos internacionais
    CADE: Investigação sobre manipulação do câmbio pode expor mais bancos
    Dilma busca investimentos, mas bancos estrangeiros prejudicam economia brasileira
    Tags:
    economia, PIB, IBGE, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik