07:06 21 Abril 2019
Ouvir Rádio
    O ministro de Assuntos Exteriores e do Desenvolvimento Internacional da França, Laurent Fabius, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, e a ministra do Meio Ambiente do Brasil, Izabella Teixeira.

    França oferece ajuda para garantir a segurança da Rio-2016

    Marcelo Camargo / Agência Brasil.
    Brasil
    URL curta
    26411

    Em visita ao Brasil, o ministro de Assuntos Exteriores e do Desenvolvimento Internacional da França, Laurent Fabius, ofereceu apoio à presidenta Dilma Rousseff para garantir a segurança e evitar ataques terroristas nas Olimpíadas de 2016, segundo publicou a Agência Brasil.

    Fabius disse em coletiva de imprensa na tarde deste domingo (22) que a França colocou-se à disposição do Brasil tanto para transmitir os resultados das ações que estão sendo tomadas no país quanto com o próprio serviço de inteligência, para reduzir o risco de ataques no Brasil durante o evento.

    “O que aconteceu em Paris, infelizmente poderia acontecer em vários países do mundo, uma vez que (os grupos terroristas) estão organizados internacionalmente. Disse a Dilma Rousseff que estamos à sua disposição", acrescentou Fabius.

    Para o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, a ajuda é muito bem-vinda.

    O ministro francês visita o Brasil para tratar da 21ª Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 21), que reunirá representantes de 195 países, de 30 de novembro a 11 de dezembro, em Paris. Na manhã deste domingo, reuniu-se com a presidente Dilma Rousseff, os ministros Mauro Vieira e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente. Segundo Fabius, a questão da segurança foi mencionada na conversa. O ministro francês já visitou a Índia e a África do Sul.

    O principal objetivo da COP 21 é preparar um novo acordo entre os países para diminuir a emissão de gases do efeito estufa, diminuindo o aquecimento global. A intenção é diminuir o aumento da temperatura em dois Celsius até 2100. Segundo Izabella, o Brasil compromete-se com a redução, informou a Agência Brasil O compromisso brasileiro foi classificado como ambicioso pelo chanceler francês.

    Apesar dos ataques terroristas do último dia 13 em Paris, o evento será mantido. Segundo Fabius, manter a COP 21 foi “decisão indispensável, porque era incompreensível cedermos frente ao terrorismo”. Ele ressaltou a importância do tema, uma vez que as mudanças climáticas afetam a todo o mundo. A segurança será reforçada e as delegações protegidas. O governo também proibiu as manifestações pela dificuldade em garantir 100% da segurança das pessoas em ambiente externo.

    Tags:
    mudanças climáticas, reunião, encontro, temperatura, ecologia, meio ambiente, aquecimento global, gases de efeito estufa, viagem, visita, Jogos Olímpicos, Olimpíada, Rio 2016, COP21, Izabella Teixeira, Mauro Vieira, Dilma Rousseff, Laurent Fabius, África do Sul, Índia, Rio de Janeiro, Paris, Brasil, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar