22:12 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais.

    Região de Mariana tremeu horas antes de rompimento de barragens

    Agência Brasil / Corpo de Bombeiros de Minas Gerais
    Brasil
    URL curta
    231

    A região do município de Mariana (MG), onde duas barragens da mineradora Samarco se romperam na tarde de quinta-feira (5), registrou cerca de dez abalos sísmicos, segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB). Dois deles puderam ser sentidos, já os demais eram de menor magnitude, conforme noticiou a Agência Brasil.

    Para o professor do observatório, George Sand França, não há informações que comprovem a ligação entre os abalos e as causas do rompimento das barragens. “É uma região que tem atividade sísmica”, disse, explicando que aspectos como detonações para extração de minérios ou eventos naturais podem causar os abalos.

    Na tarde de quinta-feira, o observatório da UnB registrou os dois abalos principais: o primeiro às 14h02, com magnitude 2,5 graus na Escala Richter, e o segundo às 14h03, com 2,7 graus de magnitude. Os outros tremores próximos à região tiveram magnitude inferior aos 2,5, segundo o professor.

    Tags:
    inundação, tragédia, terremoto, abalo sísmico, tremor, barragem, rompimento, UnB, Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, Minas Gerais, Mariana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik