16:09 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio

    Governo aposta nas Olimpíadas para consolidar o Brasil como destino turístico mundial

    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    132
    Nos siga no

    Foi lançado, em Brasília, o Ano Olímpico para o Turismo. A medida tem como objetivo compartilhar experiências federais, estaduais e municipais de ações de preparação para os Jogos Olímpicos no Rio em 2016. A proposta do Governo inclui um planejamento para divulgar no exterior as mais de 300 cidades brasileiras pelas quais passará a tocha olímpica.

    A Presidenta Dilma Rousseff participou do evento e durante o discurso disse que investir no turismo vai trazer de volta o otimismo dos brasileiros para enfrentar a crise econômica. Dilma afirmou que o Brasil está bem mais preparado para reagir hoje do que em outros momentos de crise.  “Nós hoje passamos por alguns momentos de dificuldades econômicas, elas são conjunturais, nós temos todas as condições de superá-las. O país hoje é mais robusto, o país hoje tem mais flexibilidade, mais resiliência do que em qualquer momento de crises anteriores. Tenho certeza de que a atividade turística é uma forma de construir também o otimismo em nosso país, acho que viajar com a família é um momento de otimismo, um momento em que se olha para a frente.”  

    A presidente da República, Dilma Rousseff e o Presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman participam de cerimônia para divulgar o modelo da Tocha Olímpica
    CHARLES SHOLL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
    A Presidenta ressaltou, que o sucesso dos Jogos Olímpicos estará fundamentado na capacidade de organização e de aproveitar as oportunidades que o evento proporcionará para o desenvolvimento econômico do país.  “O sucesso dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos será medido pela eficiência da organização. Será medido também por nossa capacidade de aproveitar as oportunidades que serão abertas ao país como sede dos jogos, e aí entra o turismo. Eu acredito ser a atividade que pode mais ganhar com as Olimpíadas. O Rio de Janeiro é a mais bela porta de entrada do nosso país, e quanto mais bela for, mais vai permitir que nós atraiamos turistas para outros destinos dentro do Brasil, e essa é a ideia. Tanto durante os jogos, mas sobretudo depois dos jogos, porque a ação turística vai ter de ser extremamente dedicada durante esse período.”

    Dilma destacou o papel importante dos aeroportos e dos empresários para o crescimento do turismo brasileiro.  “Acho que bons aeroportos são um chamariz, mostram a disposição do país em bem receber. Estrutura hoteleira adequada também. A área turística tem a capacidade de congregar junto com grandes empreendimentos, que exigem grandes investimentos em capital, que necessariamente empregam também bastante e tem uma rede imensa de micro, pequenos e médios empreendimentos, que tem um imenso poder de construir renda e riqueza num país.”

    Para a Presidenta, as Olimpíadas no Rio serão uma oportunidade para o Brasil se consolidar como destino turístico externo e interno. “Toda a experiência que tivemos na Copa 2014 nos anima muito, porque 95% dos visitantes internacionais que vieram ao Brasil manifestaram a intenção de voltar, uma inequívoca demonstração de nossa hospitalidade e um bom termômetro das potencialidades turísticas que eventos deste porte tem num país como o Brasil. Eu acredito também no trabalho importante de estimular o mercado interno de viagens. Realizaremos sem sombra de dúvida com competência os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. Eu tenho certeza de que todos os que conhecerão as instalações que receberão as Olimpíadas vão se encantar com elas e acredito que faremos do Ano Olímpico do Turismo um marco no processo de consolidação do Brasil como destino turístico.”

    O Secretário Municipal de Turismo do Rio de Janeiro, Antônio Pedro Figueira de Mello, acredita que os Jogos vão alavancar o turismo no país, atraindo pessoas de todo o mundo para conhecer o Brasil. “Esse momento que a cidade do Rio vive, que o Brasil vive, que acabou de passar a Copa do Mundo e agora entra no período Olímpico é fundamental para o desenvolvimento do país inteiro. É a primeira vez que uma Olimpíada vem para a América do Sul. Não é um evento só da cidade do Rio de Janeiro, eu diria que é um evento da América do Sul, um evento que vai congregar toda a América do Sul, um evento que tem como porta principal o turismo, que tem o mote grande de trazer tanta gente para a cidade. É claro que vem todo mundo para assistir o esporte, mas é uma grande janela que se abre, em um momento tão importante, para que as pessoas passem a conhecer mais a cidade do Rio de Janeiro, passem a conhecer mais o Brasil, e essa indústria tão importante, que é a indústria do turismo, que consegue empregar com agilidade, movimentar e levantar e sair de qualquer crise. É mais do que bem-vinda a Olimpíada na cidade do Rio de Janeiro. Eu tenho certeza que nós vamos realizar uma grande Olimpíada e uma grande festa para todos os nossos visitantes.”

    A expectativa do Ministério do Turismo é de que o Brasil receba 2 milhões de turistas durante os Jogos  Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, o dobro do número de pessoas que vieram na Copa do Mundo, em 2014.

    Na véspera do lançamento do Ano Olímpico do Turismo, o ministro Henrique Alves ressaltou os desafios que esses números representam em termos de preparativos de prestação de serviços, segurança pública e serviços de transporte para o sucesso do evento. “Para que possamos ter aqui a boa prestação de serviço, nós estamos qualificando agora mais de 10 mil profissionais pelo Pronatec Turismo, no passado ao longo dos anos foram 100 mil, para que possa nos restaurantes, nos quiosques, nos pequenos empreendedores ter a noção exata de como bem receber. Estamos muito atentos também a questão da segurança pública, que se repita na Olimpíada o que foi feito na Copa do Mundo. Também a questão dos investidores em hotéis, em restaurantes, a competitividade aérea, a expansão dos voos regionais, o barateamento dos preços da diária em hotéis, enfim, uma série de medidas complexas, mas que interagem entre si, e que nós queremos discutir todo dia, toda hora, para chegarmos prontos na Olimpíada para fazer, a Olimpíada do esporte, da medalha, mas também o Ano Olímpico do Turismo 2016.”

    Henrique Alves explicou ainda, que as ações do Ministério do Turismo também vão ser acompanhadas por ações de marketing  no exterior para estimular a curiosidade dos turistas estrangeiros. “Estamos lançando agora a campanha ‘O Verão é Brasil’ aqui para a América do Sul. Também lançando o programa das ‘Ilhas Brasileiras’, a exemplo do que tem as ilhas gregas, para ser divulgado e vendido em pacotes de viagem. São vários eventos que nós estamos promovendo, com filmes, com músicas, para que nesta hora todos pensem Olimpíadas é no Brasil, mas turismo também pode ser no Brasil.”

    O Ministro do Turismo afirmou ainda que a decisão do Governo Federal de negociar com o Congresso Nacional uma lei permitindo a entrada de turistas estrangeiros no Brasil, sem a necessidade de visto durante os Jogos Rio 2016, acabou por atrair interesse de diversos países como  Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão. “Nós aprovamos na semana passada na Câmara dos Deputados, por unanimidade, um projeto de lei, que permitirá ao Ministério da Justiça, do Turismo e Relações Exteriores, por portaria abrir uma excepcionalidade e retirar a obrigação do visto para esses países que venham nesse período olímpico. Estamos visando o que, o mercado americano, mas já soube também que o Canadá quer pegar essa carona com os EUA. Já tive informações através de autoridades canadenses que gostariam também de ter essa oportunidade. Há também interesse do Japão, da Austrália. Pode ser que a gente abra. Eu preciso convencer ainda Relações Exteriores e Justiça, mas eu acho que dentro desse evento da Olimpíada e Paraolimpíada nós podemos mostrar ao Brasil que vale a pena, nesse período, abrir essa excepcionalidade para mostrar ao mundo todo essa beleza que é o nosso país.”

    A proposta, aprovada pela Câmara dos Deputados, tramita agora no Senado.

    Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio em 2016 reunirão cerca de 15 mil atletas de 206 países, mobilizando cerca de 60 mil voluntários. De acordo com o Ministério do Turismo, cerca de 11 milhões de ingressos serão vendidos.

    Tema:
    Rio 2016 (253)
    Tags:
    isenção de visto, vistos, turismo, Jogos Olímpicos, Rio 2016, Ministério do Turismo, Henrique Alves, Dilma Rousseff, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar