00:40 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff, presidenta do Brasil

    Deputados de oposição lançam movimento pró-impeachment de Dilma

    © AFP 2017/ EVARISTO SA
    Brasil
    URL curta
    12529418

    Líderes de cinco partidos da oposição (PSC, PSDB, DEM, PPS e SD) anunciaram que vão lançar na quinta-feira (10), no Salão Verde da Câmara dos Deputados, em Brasília, um movimento suprapartidário pró-impeachment da Presidenta Dilma Rousseff.

    Através de um site, o movimento vai postar uma petição eletrônica solicitando do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que coloque em andamento os pedidos de impeachment. A ideia da oposição é conseguir reunir o maior número de deputados insatisfeitos com o Governo para pressionar Cunha.

    Os parlamentares oposicionistas disseram que vão analisar todos os pedidos de impeachment da presidente já apresentados à Câmara. Neste segundo mandato do Governo Dilma, 21 pedidos já foram protocolados, porém 9 deles já foram arquivados por Eduardo Cunha. Ainda estão em análise 12 pedidos, mas o presidente da Câmara afirmou que não vai ceder à pressão para avaliar as solicitações.

    Segundo Eduardo Cunha, ele vai decidir no tempo da técnica e na ordem em que os pedidos foram feitos:

    “Eu vou começar a decidir [sobre os pedidos] pela ordem em que entraram. Provavelmente nesta semana eu devo decidir. Eu estou lendo, estava reunido com a consultoria, e alguma coisa vou decidir já. E vou decidir no meu tempo, no tempo da técnica, não no tempo da pressão, no tempo da efetividade do que eu posso fazer".

    O líder do Solidariedade, Deputado Arthur Maia (BA), disse que, se o presidente da Câmara não decidir logo se arquiva ou acolhe os pedidos de abertura de processo de impeachment da presidente, os parlamentares vão recorrer para que o Plenário da Câmara dos Deputados se posicione.

    Mais:

    Cardozo: não há cabimento jurídico para impeachment de Dilma
    Governos sul-americanos se solidarizam com Dilma contra o impeachment
    “A ideia do impeachment perdeu força, e tenho dúvidas se seria adequada no momento”
    Tags:
    impeachment, SD, PPS, DEM, PSC, Câmara dos Deputados, Solidariedade, PMDB, Eduardo Cunha, Arthur Maia, Dilma Rousseff
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik